Maço 10

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/TSO/0010
Title type
Formal
Date range
1591 Date is certain to 1818 Date is certain
Dimension and support
150 doc. (436 f., 21 f. em branco); papel
Custodial history
A documentação deste maço apresenta-se separada em capilhas que podem conter documentos simples, ou documentos compostos ou macetes, como resultado de procedimentos seguidos ao longo do tempo.

Em 2009, perante a desorganização encontrada dentro desta unidade de instalação, os documentos foram separados e acondicionados em capilhas, tendo sido numeradas sequencialmente, tal como o foram os respectivos conteúdos (desde que apresentassem dois ou mais fólios escritos e estivessem desprovidos de foliação original), de modo a possibilitar o mínimo de controlo físico.

Contém documentos truncados.

Trabalho desenvolvido por Anabela Antunes (Torre do Tombo) e descrição elaborada por Maria Filomena de Sequeira Carvalho (Torre do Tombo).
Scope and content
Contém o formulário da "forma de ratificar" e "instrução para o modo de proceder na diligência que se comete", assinado por João Caetano Leite César de Azevedo, comissário do Santo Ofício, procuração de Manuel José Ferreira, síndico dos religiosos de São Francisco, do Recife de Pernambuco (Brasil), correspondência (de Jerónimo Dias da Mota, tesoureiro da Mitra Primaz de Braga sobre o pagamento a efectuar à Inquisição de Lisboa, de Diogo da Costa Silva, em Lisboa, para o doutor Mendes Álvares, no Porto, de Diogo Soares, informação, declaração sobre denúncia e uma oração, bem como de João Caetano Leite César de Azevedo, comissário do Santo Ofício, sobre denúncia contra João Leite Ferreira, estudante de 25 anos, astrólogo).



Inclui o testemunho feito por Francisco Xavier Cardoso contra Domingos Martins, do lugar de Lourosa, freguesia de São Miguel de Matos, bispado de Viseu (inserta oração que servia de cura).



Contém uma consulta régia acerca de mercês relativas a inquisidores de Goa (Índia), e de um bispo, Instrução e Regimento para o comissário do Santo Ofício da Inquisição de Goa, certidão de Francisco Carvalho, repreensão feita pelo Tribunal a Manuel Filipe, caixeiro do morgado Luís Vicente do Carvalhal.



Contém também, a redução de D. Teresa [?], solteira, inglesa, anglicana, certidões (de João Lopes, da confissão de João baptista de Barcelona efectuada no Colégio de Jesus, passada pelo escrivão João de Mesquita Vilas Boas), requerimento de João José Bertrand, mercador de livros a solicitar o envio de livros que não constam no rol dos proibidos, certidão de Cipriano António Rodrigues Neves, escrivão do Fisco Real, correspondência de Cristóvão Mouzinho Castelo Branco, formulário da "certidão em como qualquer réu foi açoutado e entrou nas galés", traslado de uma carta que se achou em Roma escrita por mão de Nosso Senhor Jesus Cristo a um servo chamado Nicolau Vicente.



Inclui correspondência remetida do Recife de Pernambuco (Brasil), de João Manuel de Contreras para Pedro Ribeiro, "Papéis do padre S. Bona": conta do tabaco, carta de amor, entre outros, folha de rosto "Pertence a António Soares de Mendonça/Agravo 1.º", cópia do memorial dos inquisidores dirigido à rainha a intercederem pelos bispos de Elvas e de Leiria, condenando a atitude dos seus conselheiros, aludem a capitulações do casamento de S. A. com Carlos II, rei de Inglaterra, da entrega de Tânger, entre outros.



Contempla inquirições feitas a Joana da Conceição, viúva do bacharel Manuel Viegas Seabra, diligências efectuadas acerca do paradeiro de António Soares da Silva, de São Tomé, escravo de Luís Soares da Silva, casado com Domingas de Sequeira, preta forra, de Angola, moradora em Caheté.



Integra o traslado do interrogatório efectuado ao padre António Vieira e sentença (refere "As Trovas do Bandarra" e o "V Império").



Contém também, a ressalva ou salvo-conduto do perdão régio concedido, passado pelo cónego João Pedro Gomes, do Maranhão, ao réu José de Barros Correia, requerimento de Bernarda Maria, natural da cidade de Leiria, ré condenada no auto da fé de 8 de Novembro de 1750, a solicitar comutação do degredo e parecer dos inquisidores, sentença do processo de João Soares da Silveira, condenado e relaxado (1723), entre outros.



Compreende o requerimento do padre José Galvão de Oliveira, de Setúbal e certidão dos autos contra o juiz e mais Mesa da Irmandade do Santíssimo, da freguesia de São Sebastião da dita vila, bem como a ordem dos inquisidores relativa à entrega de livros deixados por Tomás Fajan, na Vila do Faial, informação sobre pessoas praticantes de judaísmo, oração.



Integra documentos do Conselho Geral:

- Decreto do bispo de Leiria, cópia de carta do papa Inocêncio XI para o príncipe D. Pedro (irmão do Rei de Portugal), informação de Pedro de Arouche sobre a impressão de um livro, cópia de uma carta sobre o édito da Inquisição promulgado contra o Alvará do rei (falecido), rascunhos e correspondência relativa às ilhas do Pico, São Jorge e Faial (Açores), Tomar, acerca de diligências efectuadas, entre outros.



Inclui uma consulta feita ao rei relacionada com a mercê concedida aos inquisidores do estado da Índia.



Contempla a licença de impressão, e lista para a eleição do juiz e irmãos da Mesa da Real Irmandade do Senhor Jesus das Francesinhas.



Contém requerimentos despachados e indeferidos.



Reúne documentos relativos à Inquisição de Coimbra e também ao Juízo do Fisco, a saber:

- Culpas de Isabel Henriques, receita e despesa dos presos ricos, dos presos pobres, recibos, correspondência sobre o número de familiares existentes na Vila de Mangualde, em Melgaço, Vila de Mós, requerimento e certidão de familiar do Santo Ofício, denúncias, diligências, correspondência de João Carvalho de Mascarenhas dirigida ao doutor Matias da Silva.



Contém correspondência recebida das inquisições espanholas sobre Branca Gomes, Vasco Fernandes Dias, Miguel Lopes, e Beatriz Álvares, entre outros, bem como uma denúncia acerca de feitiços de D. Francisca Inês de Oliveira, da Vila do Louriçal, outra remetida de Leça da Palmeira, Porto, e ainda contra o padre Leonardo da Costa pelo crime de solicitação.



Inclui a pública-forma de autos de justificação de testemunhas a favor de João Baptista Fontana, comerciante abastado da cidade do Porto, passada por José Frederico [Ellerquerck] de Lacerda, escrivão do Juízo da Correição do Cível da Corte na Relação e Casa do Porto.



Integra o memorial dos cristãos hebreus, dirigido ao príncipe sereníssimo, sobre a opressão exercida pelas três inquisições do Reino de Portugal, contrariando a doutrina pontifícia de Roma, avaliação de bens imóveis, requerimentos (de Eusébio Rodrigues Gomes, cirurgião dos cárceres, do preso Sebastião Correia, de D. Tomás de Nápoles e Noronha e Veiga, da cidade de Lisboa, entre outros), auto de inventário e sequestro feito nos bens do confiscado Henrique de Mesquita, em Bragança, carta precatória advocatória e remissória passada ao requerente Francisco da Costa Cardoso, solicitador.



Contempla correspondência (recebida das Inquisições de Lisboa e de Évora, outra sobre a festividade de São Pedro Mártir, também para Manuel Correia da Fonseca, Miguel Pais do Amaral sobre denúncia, de José Homem da Rocha Cardoso, de José Leandro Gusmão de Vasconcelos, do cônsul dos ingleses sobre a demora do visitador feita aos navios da nação britânica aportados no Porto), diligência feita pelo cónego Miguel de Figueira, do Porto, comissionado pelos inquisidores, inquirições (feitas a Águeda Gonçalves, mulher de Manuel de Araújo, entre outros), escritura de arrendamento de casas, traslado autêntico dos autos de devassa de visitação, atestado médico, declaração de Mateus Fernandes.



Inclui correspondência de frei José de Santa Maria Ferreira, uma folha de rosto impressa relativa a livros proibidos: "Novissimus Librorum Prohibitorum et Expurgandorum Index pró Catholicis Hispaniarum Regnis, Philippi IV. Reg. Cath. / Ann. 1640" – inclui um texto truncado sobre a confissão "Confitentes peccata sua".

Reúne o testemunho de José Moreira, cristão-velho, preso, culpa contra o padre Jorge de Azevedo, mestre das cerimónias da Sé de Viseu, testemunho de Manuel Rodrigues, cristão-velho, guarda do cárcere, processo de Simão da Fonseca, parte de cristão-novo, morador na vila de Montemor-o-Novo (1629), testemunho de Luís Ferrão (1633).



Contém também, uma certidão passada pelo deputado frei Rafael de Lorena, doutor em teologia, ao familiar padre João Marques de Barros, outra sobre pesca, entre outros.



Reúne documentos relativos à Inquisição de Évora:

- Correspondência, termo de retirada do hábito penitencial a Bárbara Esteves, natural de Albufeira, requerimento de Manuel Pires Calvo, da Vila de Moura a solicitar certidão de culpa, índice de nomes femininos e masculinos, correspondência sobre o réu Manuel Rodrigues, acusado de bigamia, sentença da ré Josefa Gomes, "a galega" de alcunha, acusada de bigamia, condenada a ser açoitada nas ruas públicas e degredada para a casa da Correcção da cidade de Lisboa (veja-se o documento com a cota: TSO, Inquisição de Évora, proc. 3349).



Inclui requerimento e certidões de confissão.



Compreende documentação de receita e despesa: lembrança do dinheiro do comissário Manuel Rodrigues Soares, que foi abade de Freixedas de Torrão, falecido, anotada por Francisco Simões, lista de dinheiro pertencente a várias pessoas, bem como a lista de localidades, despesa e correspondência da abadessa Joana Josefa, do Convento de São Bento da cidade de Viseu, entre outros.



Reúne documentação que pertence a processos-crime: processo de uma mulher que denuncia o seu filho Francisco Manuel Guterres, o seu marido Manuel Cordeiro, e Francisca Lopes, por culpas de judaísmo.

Physical location
Tribunal do Santo Ofício, mç. 10
Previous location
Documentos por identificar
Language of the material
Português, latim e espanhol
Type of container
Outro
Creation date
17/02/2011 00:00:00
Last modification
14/07/2017 08:36:16