Maço 63

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/TSO/0063
Title type
Formal
Date range
1544 Date is certain to 1809 Date is certain
Dimension and support
80 doc. (235 f.); papel, perg.
Custodial history
Alguns documentos apresentam na margem esquerda, a lápis, uma cota antiga das Habilitações do Santo Ofício que foram retirados no decorrer do tratamento arquivístico, realizado por Isabel Margarida Gomes (ANTT), por Paula Silveira (ANTT) e coordenado por Maria do Carmo Dias Farinha (ANTT).



Em 2011, perante a desorganização encontrada dentro desta unidade de instalação, em virtude da documentação não se apresentar separada em capilhas, os documentos foram separados e acondicionados, tendo as capilhas sido numeradas sequencialmente - que podem conter documentos simples, ou documentos compostos ou macetes - tal como foram os respectivos conteúdos (desde que apresentassem dois ou mais fólios escritos e estivessem desprovidos de foliação original) de modo a possibilitar o mínimo de controlo físico.

Contém documentos truncados.

Este trabalho foi desenvolvido por Maria Filomena de Sequeira Carvalho (Torre do Tombo).

Scope and content
Contém documentação pertencente ao Conselho Geral, à Inquisição de Lisboa, de Coimbra e Évora.



Reúne requerimentos de Joaquim António de Morais, no Porto, familiar do Santo Ofício (1807), de Manuel Teixeira de Barros, escrivão da Casa da Suplicação, morador na rua Direita do Paço do Benformoso, freguesia de Nossa Senhora do Socorro, Lisboa (1806), de João Silvestre de Araújo e Sousa, homem de negócio, morador nas Minas de Goyazes, Arraial das Traíras, Brasil (1763-1764), de José Carvalho (1789), certidões de familiares do número, pareceres dos inquisidores de Évora sobre João Pacheco Nobre, correspondência e listas de familiares da vila de Tarouca, Lamego, da vila de Avô, vila de Alvorninha e seu termo, vila de Enxara dos Cavaleiros, entre outros.



Integra correspondência do Conselho Geral expedida para o Brasil acerca dos editais a serem distribuídos nas igrejas e conventos, inclui a resposta do comissário Joaquim Marques A., em Pernambuco (1791).



Compreende o requerimento do capitão Manuel Lourenço Mendes, morador na cidade do Porto (1792) e os seguintes apensos: "Traslado autêntico de todos os privilégios concedidos pelos reis destes reinos e senhorios de Portugal aos oficiais, e familiares do Santo Ofício da Inquisição" (impresso na oficina de Miguel Manescal da Costa, 1686), e o documento de criação de ministros e oficiais, em pergaminho, com fita de seda verde, e parte de um côcho em madeira (1761).



Inclui o requerimento do penitenciado Sebastião Rodrigues Montes, condenado a degredo para Angola e parecer dos inquisidores de Évora (1743), carta do comissário e abade Gonçalo Ferreira, de Chacim, sobre Joana Lopes, cristã-nova, delata.



Contempla a notificação dos inquisidores de Lisboa para Brites Nunes, cristã-nova, mulher de Henrique da Silva, advogado, moradora em Ourém se apresentar na Sala da Inquisição (1729).



Integra o requerimento e o sumário de Manuel Moreno, solteiro, cristão-novo, sirgueiro, filho de Diogo Álvares, ourives de Beja, preso no Santo Ofício da Inquisição de Évora, para se proceder à revelia contra ele (1617-1620).



Compreende instruções para quem fizer a diligência no Convento de Viana, bem como a comissão do Deão e Cabido da cidade de Coimbra sobre a ordem do inquisidor geral, infante D. Henrique mandar levar da cidade todos os presos e presas que estavam no Castelo da mesma, e também, os do Aljube, e qual o procedimento das sentenças (1544).



Contém a licença concedida a Maria dos Santos, um quarto de cristã-nova, solteira, filha de António Gonçalves, sapateiro, natural da vila de Linhares, presa nos cárceres da Inquisição de Coimbra, libertada por provisão dos inquisidores em 26 de Setembro de 1676.



Inclui o traslado de uma provisão do bispo inquisidor geral, pela qual declara que as pessoas da nação hebreia, que faleceram no cárcere da Inquisição antes da publicação do perdão, e que não foram sentenciados, os seus bens revertem a favor dos seus herdeiros.



Contém correspondência remetida da Inquisição de Coimbra (1759), informação, procuração, declaração de entrega de livros e documentos e "lista dos inventários que entreguei a António Simões em 21 de Fevereiro de 1637 para levar ao Santo Ofício de Coimbra", bem como correspondência de Leonardo Furtado de Mendonça, remetida de Angra, por ocasião do falecimento do deão (1766), e lista de pessoas enviadas pela Inquisição de Lisboa e resposta do promotor de Coimbra (1758).



Contempla a carta de Miguel de Ataíde Corte Real remetida de Faro para o inquisidor António Ribeiro de Abreu (1754).



Reúne pareceres dados por Francisco Leitão e Cristóvão Mouzinho Castelo Branco, do Fisco, acerca de diversas diligências (1633-1636).



Integra a carta de Nicolas de las Infantas y Venegas dirigida a D. Juan Gonzalez de Salzedo.



Contempla a "Nota dos sobrescritos e modo com que Sua Majestade fala aos prelados deste reino nas cartas que lhe escreve", e ainda, a forma de ratificar, denúncias, apontamentos sobre o processo de Manuel de Albuquerque de Aguilar, cristão-novo, solteiro, homem de negócio, filho de António de Sequeira Cabral, morador nas Minas do Ouro Preto, bispado do Rio de Janeiro (1732; 1772).



Inclui a carta de D. Francisco, bispo da Guarda (1627), requerimento de Bento da Costa sobre um incidente relativo ao corte de árvores (1718), do capitão António Gonçalves Chaves e certidão (1775).



Reúne certidões do escrivão da Câmara de Sua Alteza Real e secretário do Conselho Geral do Santo Ofício, Manuel Correia da Fonseca (1809), pública-forma passada ao requerente Francisco de Macedo e Siqueira Passanha, familiar do número, moço fidalgo e cavaleiro da Ordem de Cristo (1762)



Integra orações em honra das 5475 Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo, e também, o traslado de uma carta achada em Roma escrita pela mão de Nosso Senhor Jesus Cristo (1714).



Compreende o recibo de três livros de receita de Manuel da Costa (1637), o contrato de transporte de documentos do Conselho Geral para Goa, do mestre da naveta "Almirante" António Dias (1637), e ainda, lista de mercadorias, preços, nomes de pessoas, entre as quais Hoogstraten [holandês] e Manuel Gomes (1723).



Reúne contas do porte de cartas de 1761 da Inquisição de Coimbra (1765), recibos, obrigação (1653), entre outros.



Compreende requerimentos de Francisco José Luís, assistente na cidade de Évora, a solicitar licença para citar judicialmente Francisco José Marrecas, despenseiro do Santo Ofício da Inquisição de Évora, pela dívida da compra de um cavalo, obrigação e procuração (1772-1774), de Bartolomeu de Pina, solicitador do Santo Ofício, autos de posse (1627).



Inclui inquirições, bem como a consulta dirigida a D. Maria I sobre a petição do capitão Inácio Paim da Câmara acerca de um vínculo instituído por João Martins Moreno (1767).

Physical location
Tribunal do Santo Ofício, mç. 63
Previous location
Documentos por identificar
Language of the material
Português, espanhol e holandês
Type of container
Outro
Creation date
02/03/2011 00:00:00
Last modification
29/04/2011 21:48:32