A Diogo Roiz, morador na vila de Amieira, foi dada carta de perdão.

Description level
Item Item
Reference code
PT/TT/CHR/K/29/111-411V
Title type
Formal
Date range
1498-07-26 Date is certain to 1498-07-26 Date is certain
Dimension and support
38 linhas
Extents
38 Livros
Scope and content
O suplicante enviou dizer por sua petição que ele fora preso na cadeia e prisão da dita vila por uma palavra que dissera perante o juíz e que, jazendo assim preso, que fora posto libelo contra ele dito Diogo Roiz por parte da nossa justiça perante o Ouvidor do Prior do Crato, e que fora feito processo perante ele até ele dito ouvidor dar final sentença, e que o julgara que fosse solto sem pena alguma. E que o dito ouvidor apelara por parte da dita nossa justiça. E que sendo a apelação levada a alçada e jazendo assim preso e gastando o que tinha como não devia em prisão prolongada, fugira da dita prisão... Pedia agora o perdão do rei, que lho concedeu, contanto que por a dita fugida pagasse 300 reais para as despesas da Relação, e contanto que ele dito suplicante pelo caso por que foi preso, vá estar e servir e morar um ano cumprido à vila de Marvão. Tinha 1 mês para se apresentar no couto e se fazer escrever no livro dos homiziados. O suplicante logo pagou os ditos dinheiros a Francisco Dias, escrivão do desembargo, como se comprova por um seu assinado e por outro de Gomes Eanes, outrossim escrivão na corte. El-rei e Principe o mandou pelos doutores Fernão Roiz ... Gonçalo de Azevedo ... Diogo Lasso a fez por Gil Fernandes.
Physical location
Chancelaria de D. Manuel I, liv. 29, fl. 111v
Creation date
4/29/2011 12:00:00 AM
Last modification
4/29/2011 9:50:00 PM
Record not reviewed.