"Agenda comercial para 1906"

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/TMB/0018
Date range
1906-01-01 Date is certain to 1906-12-31 Date is certain
Dimension and support
1 liv. (365 p.); papel
Custodial history
Apresenta 3 documentos soltos que foram cotados.
Scope and content
No verso da pasta superior da encadernação, registo de algumas frases. Regista no início diferentes assinaturas e rubricas, apresenta carimbos de monograma e de assinatura.

Escrito em Lisboa (Paço das Necessidades, Junqueira, Hospital do Desterro), Sintra (Paço da Pena), Santo António do Estoril, Pedras Salgadas (Hotel Avelames, quarto 25), Paço Real de Mafra, Figueira da Foz (Casa das Lamas do conde de Verride), Cidadela (Paço de Cascais), a caminho de Madrid, Madrid a caminho de Vernet, Barcelona (Hotel Colon, quarto 45), Vernet-Les-Bains (Hotel Mercader, São Martinho), Montpellier (Hotel Métropole, quarto 26), a caminho de Lisboa por Barcelona, Madrid (Hotel Inglês, quarto 85).

Menciona a agenda diária, as idas aos hospitais e ao consultório, a nomeação como Director de Enfermaria assinada pelo rei D. Carlos a 31 de janeiro, despachada a 5 de feveriro pelo Director-Geral João Torres de Macedo e publicada no Diário do Governo de 6 de fevereiro de 1906 (6 de fevereiro), tomou posse de Director da Enfermaria de Santa Maria Madalena do Hospital do Desterro, na Secretaria do Hospital de São José, tomando juramento nas mãos do Enfermeiro-Mor Conselheiro José Curry Câmara Cabral (8 de fevereiro) 15.º Congresso de Medicina inaugurado na Sociedade de Geografia (19 a 26 de abril, documento solto n.º 1), o 16.º a realizar em Budapeste (26 de abril), acompanhamento do Rei a Pedras Salgadas para 20 dias de tratamento (23 de junho) onde também fez de secretário do rei (18 de julho) e onde se encontrou com o Padre Brenha "que é um original e arqueólogo distinto" reitor de Bornes (28 julho 3 de agosto).

Insere uma folha com 3 róis dados à lavandaria, datados de 28 e 29 de julho e de 6 de agosto (documento solto n.º 2), ao encontro com Joseph Dauder memorizado por cartão de visita, em Vernet -Les-Bains (18 de novembro, documento solto n.º 3). Insere e cola dois recortes, respectivamente, da "Época" e do "novidades" com o título "A grafologia d'el Rei".

Refere que foi publicado no Diário de Notícias que o Governo o agraciou com o grau de Oficial de São Tiago por causa do Congresso de Medicina (2 de setembro).

Alude ao estado do tempo, a episódios da sua saúde, a momentos passados com a família e com as pessoas reais, à ida a casa do João Franco "entregar-lhe a minha influência em Mafra e assim fico ligado politicamente a um homem em quem tenho confiança. Sou português e sou pai de filhos por isso quero que a Pátria se endireite." (29 de maio), a ida ao animatógrafo do Palácio Foz "onde havia a Paixão de Cristo" (3 de julho), à abertura das Côrtes aonde foi como deputado (29 de setembro) mencionando daqui para a frente todas as vezes que esteve na Câmara dos Deputados, a representações nos teatros, a concertos (no casino de Pedras Salgadas).

Menciona falecimentos de diversas personalidades, a propósito dos quais pode fazer comentários, dar detalhes das causas de morte, e colar recortes de imprensa, nomeadamente - do conde d'Arnoso, do Dr. Gregório Rodrigues Fernandes, "cirurgião dos Hospitais e operador distinto, era um dos bons amigos do Sousa Martins", do cocheiro Baptista da Casa Real (ver nota de 27 de junho), na Alemanha, do bacteriologista que descobriu, em 1905, o "Spirochoeta pallida" micróbio da Sífilis (ver nota de 6 de julho), do Professor Brouardel (ver nota de 25 de julho), do coronel de Artilharia César Pedro de Freitas Azevedo, professor de matemática de Tomás de Mello Breyner no Colégio do Villar em 1882 e 1883 (31 de julho), do actor João Lúcio Bélard da Fonseca, seu condiscípulo no colégio do Villar, e de muitos outros.

Refere visitas, passeios e acontecimentos - bomba lançada, em Madrid, sobre o coche onde vinha o rei Afonso XIII e a rainha Victória que tinham acabado de casar (31 de maio), inauguração do retrato de Henri Burnay em sessão solene no Ateneu Comercial (30 de dezembro). Inclui notas com datas posteriores.
Access restrictions
A consulta da documentação obedece ao respetivo regime de comunicabilidade do património arquivístico disposto no artigo nº 17, do Decreto-Lei n.º 16, de 23 de Janeiro de 1993.

1 - É garantida a comunicação da documentação conservada em arquivos públicos, salvas as limitações decorrentes dos imperativos da conservação das espécies e sem prejuízo das restrições impostas pela lei.

2 - Não são comunicáveis os documentos que contenham dados pessoais de carácter judicial, policial ou clínico, bem como os que contenham dados pessoais que não sejam públicos, ou de qualquer índole que possa afectar a segurança das pessoas, a sua honra ou a intimidade da sua vida privada e familiar e a sua própria imagem, salvo se os dados pessoais puderem ser expurgados do documento que os contém, sem perigo de fácil identificação, se houver consentimento unânime dos titulares dos interesses legítimos a salvaguardar ou desde que decorridos 50 anos sobre a data da morte da pessoa a que respeitam os documentos ou, não sendo esta data conhecida, decorridos 75 anos sobre a data dos documentos.

3 - Os dados sensíveis respeitantes a pessoas colectivas, como tal definidos por lei, gozam de protecção prevista no número anterior, sendo comunicáveis decorridos 50 anos sobre a data da extinção da pessoa colectiva, caso a lei não determine prazo mais curto.

4 - Compete aos proprietários dos arquivos particulares proporem as regras e modalidades de comunicação da documentação, as quais serão objecto de apreciação e de proposta de homologação ao membro do Governo que superintende na política arquivística por parte do órgão de gestão.

A cláusula 12.ª dos Protocolos de Depósito estabelece:

1. A Primeira Parte Signatária não pode ceder a terceiros, a qualquer título, a documentação depositada sem que para isso seja expressamente autorizado pela Segunda Parte Signatária [os Depositantes].

2. Quando a cedência a terceiros se destine exclusivamente a exposições ou outros eventos de manifesto interesse cultural, a cedência presume-se autorizada, desde que a Segunda Parte Signatária a tal não se oponha nos vinte dias seguintes ao recebimento do pedido de cedência.

3. A Segunda Parte Signatária autoriza a Primeira Parte Signatária a efectuar reproduções do Diário, solicitadas no âmbito da consulta pública do mesmo, com respeito pelas condições técnicas gerais de salvaguarda e preservação do Diário.
Physical location
Professor Tomás de Mello Breyner, liv. 18
Language of the material
Português
Physical characteristics and technical requirements
As páginas 137-138 apresentam o canto superior direito vincado. As páginas 149-150, 170-171, 280-281 apresentam o canto superior direito vincado e em parte rasgado. As páginas 170-171 (têm fragmento solto). As páginas 182-183 estão soltas. As páginas 305-306 apresentam rotura de suporte com perda de alguma informação. Lombada quase descolada.
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.
Publication notes
MELLO BREYNER, Thomaz de - Diário de um Monárquico: 1905 - 1907. Transcrição, selecção, anotações e nota prévia de Gustavo de Mello Breyner Andresen. Porto: Fundação Eng. António de Almeida; 2002. ISBN: 972-8386-44-3. Exemplar oferecido em 16 de julho de 2015 à Torre do Tombo: PP 127/15.
Creation date
6/28/2016 11:21:04 AM
Last modification
4/12/2017 10:18:03 AM