"Agenda comercial para 1908"

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/TMB/0020
Date range
1908-01-01 Date is certain to 1908-12-31 Date is certain
Dimension and support
1 liv. (365 p.); papel
Custodial history
Apresenta 17 documentos soltos que foram cotados. O n.º 17 encontrava-se no livro 9. A nota autógrafa de Tomás Mello Breyner justificou a sua inserção no presente diário.
Scope and content
No verso da pasta superior da encadernação e na primeira guarda, registo de notícias e de algumas frases.

Escrito em Lisboa (Junqueira, Paço das Necessidades), partida para Paris, Paris (Hotel de Russie, rue Dronot, B.º des Italiens, quarto 51), de Paris a Irún, Sud-Express a caminho de Lisboa, Santo António do Estoril (Casa do convento por detrás da Igreja), Iate Rainha "Amélia", Sintra (Hotel Lawrence, quarto 27), Paço Real de Mafra, Sintra (Paço da Pena), Praia da Granja (Vila Amélia), Porto (Paço das Carrancas).

Menciona a agenda diária, as idas aos hospitais e ao consultório.

Alude ao estado do tempo, a episódios da sua saúde, a momentos passados com a família e com as pessoas reais, as saudades sentidas pelo falecimento do Rei.

Menciona falecimentos de diversas personalidades, a propósito dos quais pode fazer comentários, dar detalhes das causas de morte, e colar ou inserir recortes de imprensa, nomeadamente - o assassinato do rei D. Carlos e do príncipe real D. Luís Filipe, o embalsamamento, o enterro (1, 2 e 4, 8 de fevereiro), e de muitas outras.

Refere visitas, passeios e acontecimentos - a volta da Familia Real de Vila Viçosa "receiam distúrbios e eu quero estar ao pé d'el-rei" (31 de janeiro), descoberta de revolta republicana e prisão de Afonso Costa, do Dr. Egas Moniz, do visconde da Ribeira Brava e de Álvaro Pope, tenente da Guarda Fiscal (29 janeiro), o ministério presidido pelo Ferreira do Amaral (4 de fevereiro), "versão verdadeira sobre a tragédia" (14 de fevereiro), "milhares de pessoas foram hoje ao Alto de São João pôr flores nas campas dos assassinos" (16 de fevereiro), "na cidade muito desagradável pelo tom republicano das mascaradas" (1 de março), primeiro jantar da Família Real após o falecimento do Rei e do Príncipe, os lugares que cada um tomou (2 de março), requiem na capela do Hospital de São José (6 de março), a guerra na Guiné e a saída de oficiais expedicionários e de soldados (11 de março), a Procissão dos Passos da Graça (13 de março, pagela "Verdadeiro Retrato Senhor Jesus dos Passos da Graça ", doc. solto n.º 1), manifestação monárquica da gente do Porto (17 de maio), entre outros. Inclui notas com datas posteriores.

Encontram-se ainda inseridos os seguintes documentos soltos: carta referindo o falecimento a 31 de março de Joaquim Manuel, provedor do hospital de Mafra, datada de Mafra, 13 de junho (doc. solto n.º 2), apontamento de receita [?] com a data de 16 de junho (doc. solto n.º 3), Bilhete postal dirigido à filha Mary, datado da Pampilhosa (6 junho, doc. solto n.º 4), cartão de visita do Padre Lúcio Bernardo datado do Sud-Express de Paris a Lisboa (25 e 26 de junho, doc. solto n.º 5), recorte "Os barcos de pesca espanhóis e o caminho de ferro até Lagos" datado de 12 de julho (doc. solto n.º 6), telegrama n.º 44 de parabéns pelo aniversário de Tomás de Mello Breyner e avisando de serviço em Lisboa (3 de setembro, doc. solto n.º 7), conjunto de sete sêlos de 25 réis dos Correios de Portugal, com a efígie do rei D. Carlos I (doc. soltos n.º 8 (1-7)), telegrama n.º 52 de parabéns pelo aniversário e avisando o dia de entrada de serviço em Lisboa (4 de setembro, doc. solto n.º 9), cartão de visita de Pierre Foret, secretário do duque de Montpensier, datado de 16 de dezembro, e referido nesta Agenda, na mesma data (doc. solto n.º 10), carta em papel timbrado do Real Paço Mafra, escrita após o assassinato do rei D. Carlos I, acerca dos guardas e tratadores de cães que prestaram serviço por ocasião da sua última visita às reais propriedades (sem data, doc. solto n.º 11), cartão de visita de Bernardo de Brito Antunes (sem data, doc. solto n.º 12), cartão "À la Régence Fabrique de Marroquinerie [...]" (doc. solto n.º 13), folha timbrada do Iate Alexandra (doc. solto n.º 14), recorte de imprensa de 18 de março sobre a revolta no Haiti (doc. solto n.º 15), envelope dirigido a Tomás de Mello Breyner identificando a letra do Infante D. Afonso (doc. solto n.º 16), "Luto por falecimento das pessoas reais: Decreto de 25 de outubro de 1862", "Por El-Rei D. Carlos e Príncipe D. Luís em 1908 pôs-se um ano. TMB" (doc. solto n.º 17).
Access restrictions
A consulta da documentação obedece ao respetivo regime de comunicabilidade do património arquivístico disposto no artigo nº 17, do Decreto-Lei n.º 16, de 23 de Janeiro de 1993.

1 - É garantida a comunicação da documentação conservada em arquivos públicos, salvas as limitações decorrentes dos imperativos da conservação das espécies e sem prejuízo das restrições impostas pela lei.

2 - Não são comunicáveis os documentos que contenham dados pessoais de carácter judicial, policial ou clínico, bem como os que contenham dados pessoais que não sejam públicos, ou de qualquer índole que possa afectar a segurança das pessoas, a sua honra ou a intimidade da sua vida privada e familiar e a sua própria imagem, salvo se os dados pessoais puderem ser expurgados do documento que os contém, sem perigo de fácil identificação, se houver consentimento unânime dos titulares dos interesses legítimos a salvaguardar ou desde que decorridos 50 anos sobre a data da morte da pessoa a que respeitam os documentos ou, não sendo esta data conhecida, decorridos 75 anos sobre a data dos documentos.

3 - Os dados sensíveis respeitantes a pessoas colectivas, como tal definidos por lei, gozam de protecção prevista no número anterior, sendo comunicáveis decorridos 50 anos sobre a data da extinção da pessoa colectiva, caso a lei não determine prazo mais curto.

4 - Compete aos proprietários dos arquivos particulares proporem as regras e modalidades de comunicação da documentação, as quais serão objecto de apreciação e de proposta de homologação ao membro do Governo que superintende na política arquivística por parte do órgão de gestão.

A cláusula 12.ª dos Protocolos de Depósito estabelece:

1. A Primeira Parte Signatária não pode ceder a terceiros, a qualquer título, a documentação depositada sem que para isso seja expressamente autorizado pela Segunda Parte Signatária [os Depositantes].

2. Quando a cedência a terceiros se destine exclusivamente a exposições ou outros eventos de manifesto interesse cultural, a cedência presume-se autorizada, desde que a Segunda Parte Signatária a tal não se oponha nos vinte dias seguintes ao recebimento do pedido de cedência.

3. A Segunda Parte Signatária autoriza a Primeira Parte Signatária a efectuar reproduções do Diário, solicitadas no âmbito da consulta pública do mesmo, com respeito pelas condições técnicas gerais de salvaguarda e preservação do Diário.
Physical location
Professor Tomás de Mello Breyner, liv. 20
Language of the material
Português, francês
Physical characteristics and technical requirements
Lombada quase descolada. Páginas 1 a 16 presas por um fio. Páginas [281-282] com rotura de suporte e perda de informação no canto superior direito. Documento solto n.º 5 apresenta falhas e pequeno rasgão. Página 283-284 com rotura de suporte por acidez de tinta perto do canto superior direito. Galeria em progressão das páginas 303 a 365 e seguintes.
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.
Related material
Portugal, Torre do Tombo, Documentos de D. Carlos, D. Amélia e D. Manuel II, doc. 3
Publication notes
MELLO BREYNER, Thomaz de - Diário de um Monárquico: 1908 - 1910. Transcrição, selecção, anotações e nota prévia de Gustavo de Mello Breyner Andresen. 2.ª ed. Porto: Fundação Eng. António de Almeida; 1994. ISBN:972-8386-57-5. Exemplar oferecido em 16 de julho de 2015 à Torre do Tombo: PP 128/15.
Notes
A "Agenda comercial para 1908", aberta na página da notícia do "Assassinato d' El-Rei D. Carlos e do Príncipe Real D. Luís" esteve patente na mostra documental realizada no dia da assinatura do Protocolo de Depósito do Diário do Professor Tomás de Mello Breyner, realizada na sala de conferências do edifício da Torre do Tombo, em 16 de julho de 2015.

Foi também exibida na mostra documental "UM LENTE ENTRE OS CONDES… UM CONDE ENTRE 0S LENTES THOMAZ DE MELLO BREYNER (1866-1933), inaugurada no dia 28 de setembro e patente até 14 de dezembro de 2016, no edifício da Torre do Tombo, Alameda da Universidade, Lisboa.
Creation date
6/29/2016 9:52:39 AM
Last modification
8/1/2019 12:26:56 PM