Digital representation
Digital representation thumbnail

Nobiliário de Espanha escrito pelo senhor conde D. Pedro

Description level
Item Item
Reference code
PT/TT/LH/144
Title type
Formal
Descriptive dates
[15--]
Dimension and support
1 liv. (6 f., 229 f.); perg.
Scope and content
O Nobiliário é um livro de linhagens de D. Pedro, Conde de Barcelos, filho de D. Dinis, composto entre 1340 e 1344, e não se conhece a versão original. Inclui a genealogia de linhagens da nobreza castelhana, galega e leonesa, provenientes, com a portuguesa e de todas as dinastias peninsulares, dos visigodos. A função dos livros de linhagens era muito mais do que serem registos familiares: eles pretendiam fomentar o conhecimento e a amizade entre todos, de modo que, conhecendo-se as relações de família, estas pudessem aproximar-se e dessa aproximação ou união resultar o fortalecimento dos cristãos. Podem ainda apontar-se outras razões para o aparecimento destes livros, como evitar as nefastas consequências sociais da não observância do preceito canónico que impedia o casamento entre parentes até ao sétimo grau. Era frequente tentar justificar a dissolução de um casamento com a justificação de que não se tinha cumprido esse preceito, e para isso era preciso que se pudesse fazer essa prova. Em certa medida os livros de linhagem anteciparam os registos paroquiais que em algumas dioceses se fizeram nos séculos XV e XVI e o Concílio de Trento tornou obrigatórios. Eles respondiam afinal a vários fins utilitários. O direito de padroado era um direito dos fundadores de mosteiros e seus descendentes legítimos, que se traduzia em receber do convento bens de natureza diversa, pelo que os candidatos a esse direito precisavam de provar a sua condição de legitimidade relativamente aos fundadores seus ascendentes. Acresce ainda a existência de um outro direito, o de avoenga-, ou seja, todos os parentes tinham preferência na venda de bens hereditários do património familiar, e daí a necessidade de se recorrer aos livros de linhagens.

Concertado e reformado por D. António Álvares da Cunha guarda-mor da Torre do Tombo.

Encadernação mandada fazer em 1693 pelo guarda-mor da Torre do Tombo, D. António Álvares da Cunha. Veludo carmesim, ferros dourados. F. de guarda protegida por seda natural azul-água.
Access restrictions
Documento sujeito a autorização para consulta e a horário restrito.
Physical location
Livros de Linhagens, n.º 144
Previous location
CF 144; Armário 15 da Nova Casa da Coroa
Alternative form available
Cópia microfilmada. Portugal, Torre do Tombo, mf. 260 e 6375

Cópia em formato digital.
Publication notes
LAPA, Manuel Rodrigues - Lições de Literatura Portuguesa: Época Medieval. Coimbra: 1981, p. 301-306.
CONDE D. Pedro - Livro de Linhagens; II/1. Lisboa: Academia das Ciências, 1980.
Narrativas dos Livros de Linhagens. Seleção, introdução e comentários por José Mattoso. Biblioteca de Autores Portugueses. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1983.
PORTUGALIAE MONUMENTA HISTORICA. Lisboa: Academia das Ciências, 1980. (Nova Série). v. 2.
PORTUGALIAE MONUMENTA HISTORICA: a saecvlo octavo post Christvm vsque ad qvintvmdecimvm: scriptores. Olisipone : Typis Academicis, 1856-1961. v. 1, p. 141.
Notes
ttonline_tesouros_encadernacao

ttonline_tesouros_nobiliarios_cartas_armas
Creation date
25/03/2011 00:00:00
Last modification
14/04/2014 10:29:48
Record not reviewed.