Congregação do Oratório de Lisboa

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/TT/CORL
Title type
Atribuído
Date range
1720 Date is certain to 1834 Date is certain
Dimension and support
9 liv., 15 mç.; papel, perg.
Biography or history
A Congregação do Oratório tinha em Lisboa duas casas: a Casa do Espírito Santo, a Casa de Nossa Senhora das Necessidades e os padres da Congregação davam ainda apoio no Hospital de São José, onde detinham uma capela.

A Congregação do Oratório era também designada por Congregação do Oratório de São Filipe Néri e Nossa Senhora da Assunção.

A Congregação do Oratório foi fundada em Lisboa, em 1659, pelo Padre Bartolomeu do Quental, inspirada na congregação fundada em Roma por São Filipe Néri, em 1564.

O Padre Bartolomeu de Quental tinha sido nomeado, por Decreto por D. João IV, de 22 de Outubro de 1654, capelão e confessor da Casa Real. Em 1659 criou, uma associação de sacerdotes, com o nome de Congregação de Nossa Senhora das Saudades. A rainha D. Luísa de Gusmão, por Decreto de 18 de Fevereiro deste ano, aprovou a Congregação, concedeu-lhe uma casa de padres da Congregação de Lisboa. O Padre Quental requereu ao cabido de Lisboa, autorização para a fundação, que lhe foi concedida a 8 de Janeiro de 1668. A licença régia foi-lhe dada a 23 de Março de 1668.

Os congregantes instalaram-se inicialmente na Boa Hora, no Pátio da Comédias (num edifício que tinha sido um teatro)

Os estatutos da congregação datam de 12 de Janeiro de 1670, que foram confirmados pelo Papa Clemente X, por breve de 6 de Maio de 1671, reiterados por outro breve, 'Ex injuncto nobis' de 24 de Agosto de 1672. O governo de cada casa pertencia a um prepósito geral, a direcção espiritual a um perfeito, havendo ainda três deputados ou conselheiros. Caracterizava-se pela dedicação ao estudo e à pregação, com vocação para o ensino, pela exclusão de votos, e pela autonomia de cada casa, sendo que o único vínculo entre elas era a obediência aos mesmos estatutos. Entre outras competências, davam assistência aos doentes, pobres e aos presos.

Foi-lhes depois concedida pelos irmãos do Hospital do Espírito Santo da Pedreira, a igreja e o hospício a ela anexo, por contracto feito em 1671 pelo tabelião Domingos de Barros, que congregantes vieram a ocupar em 1674.

Na sua actividade de ensino, os padres da Congregação do Oratório reclamaram junto do poder régio, que os exames a que os seus pupilos estavam sujeitos fossem considerados tão válidos quanto os dos estabelecimentos dos jesuítas, o que obtiveram primeiro para as casas de Lisboa, e a partir de 1755, para todas as outras casas do país.

A Casa do Espírito Santo ficou destruída no terramoto de 1755 passando os padres oratorianos a estar reunidos na Casa de Nossa Senhora das Necessidades.

Em 1745, a 8 de Fevereiro, esta casa instalada junto ao Palácio das Necessidades, foi doada juntamente com a respectiva cerca por D. João V à Congregação do Oratório de S. Filipe Néri. Pouco depois, em Março de 1745, D. João V, compra a Baltazar Pereira do Lago e a António Rodrigues Dias, as terras confinantes, tornando-se a maior cerca conventual de Lisboa. Os congregados só começaram a habitá-la em 1750. Nesta casa funcionou uma Aula de Física Experimental.

Entre os anos de 1760 e 1777, os padres oratorianos contaram com a oposição do Marquês de Pombal e foram suspensos de pregar, confessar e exercer o ensino.

Em 1833, foram obrigados a abandonar a Casa de Nossa Senhora das Necessidades, sendo, provavelmente, reactivada a Casa do Espírito Santo.

Quanto à capela no Hospital de São José, esta foi concedida pela rainha D. Maria I, à entrada do Hospital, para as suas reuniões, já que uma das funções da Congregação do Oratório era a assistência espiritual aos doentes. A capela foi extinta a 22 de Julho de 1834 .

Em 1834, no âmbito da "Reforma geral eclesiástica" empreendida pelo Ministro e Secretário de Estado, Joaquim António de Aguiar, executada pela Comissão da Reforma Geral do Clero (1833-1837), pelo Decreto de 30 de Maio, foram extintos todos os conventos, mosteiros, colégios, hospícios e casas de religiosos de todas as ordens religiosas, ficando as de religiosas, sujeitas aos respectivos bispos, até à morte da última freira, data do encerramento definitivo.

Os bens foram incorporados nos Próprios da Fazenda Nacional.

Apesar da extinção das ordens religiosas, os congregantes continuaram, no entanto, a sua acção de assistência aos enfermos no Hospital de São José, como atesta a documentação produzida. Em 1850 por motivos de obras de beneficiação do hospital foi necessário remover a capela, da invocação de Nossa Senhora das Saudades, para outro local, dentro do edifício, sendo a remoção feita à custa do hospital, tendo-se procedido à profanação da anterior.
Custodial history
Os documentos constantes da relação e documentos vindos da Direcção-Geral dos Próprios Nacionais foram transferidos do cartório da Repartição da Fazenda do distrito de Lisboa para a Torre do Tombo no cumprimento da Portaria do Ministério da Fazenda de 20 de Março de 1865.

No final da década de 1990, foi abandonada a arrumação geográfica por nome das localidades onde se situavam os conventos ou mosteiros, para adoptar a agregação dos fundos por ordens religiosas.

Alguns livros entraram na Torre do Tombo com a documentação do Hospital de São José, em 1994, por terem ficado no hospital após a extinção da Congregação. Apesar de estarem descritos como pertencendo ao fundo da Congregação do Oratório de Lisboa, mantém a cota de Hospital de São José, não tendo sido alterada a sua localização física.

Esta documentação era designada até 2006 por Casa do Espírito Santo da Congregação do Oratório.
Scope and content
A documentação que integra este fundo diz respeito maioritariamente à Casa do Espírito Santo, e é constitutída por documentos referentes a capelas, a propriedades (foros, prazos, arrendamentos e processos judiciais), a receita e despesa e contribuições, testamentos, ordens régias e pontifícias, doações, mercês e privilégios, etc.

Encontram-se ainda documentos relativos ao percurso dos padres, com referência a sua entrada para a congregação, cartas de admissão de sacerdotes e irmãos, petições para pregar e confessar, notícias dos óbitos ocorridos, requerimentos para impressão de obras, entre muitos outros.

De entre a documentação que veio do Hospital de São José encontram-se os Estatutos da Congregação do Oratório, o Compromisso do Monte Pio, a Vida do Padre Baltasar da Encarnação e o processo relativo à sua beatificação e canonização, a par de ordens régias e breves pontifícios, documentação relativa a propriedades e outros bens, etc.

Fundos Eclesiásticos; Congregação do Oratório
Arrangement
Ordenação numérica específica para cada tipo de unidade de instalação (livros e maços).
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

Índice [catálogo] dos livros de diversos conventos, ordens militares e outras corporações religiosas guardados no Arquivo da Torre do Tombo, Conventos Diversos, cad. 3 (Santo Elói a Teatinos), (C 270) f. 27-30

Relação de documentos vindos da Direcção-Geral dos Próprios Nacionais, em 14 de Maio de 1894 (letras L-V) (C 280) f. 7-11

Relação dos documentos desta Congregação que em virtude da Portaria do Ministério da Fazenda de 20 de Março de 1865, são transferidos do Cartório da Repartição da Fazenda do Distrito de Lisboa para o Arquivo da Torre do Tombo, em 9 de Maio de 1883 (C325).
Related material
Portugal, Torre do Tombo, Ministério das Finanças, Casa do Espírito Santo de Lisboa, cx. 2233, inv. n.º 225.

Portugal, Torre do Tombo, Ministério das Finanças, Casa de Nossa Senhora das Necessidades, cx. 2234, inv. n.º 226.

Portugal, Torre do Tombo, Real Mesa Censória.

Portugal, Torre do Tombo, Manuscritos da Livraria, n.º 430 - "Memórias da Congregação do Oratório da cidade de Braga. Para a Crónica Geral das Congregações".

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1206 - Estatutos da Congregação do Oratório

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1207 - Registo dos assentos da Congregação do Oratório e Casa do Espírito Santo

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1208 - Registo dos assentos da Congregação do Oratório e Casa do Espírito Santo

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1209 - Vida do Padre Baltasar da Encarnação da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1210 - Resoluções litúrgico-morais sobre se podem os congregados rezar ao senhor no advento e quaresma e sobre qual se há-de beijar primeiro a vela ou a mão na festa das candeias e o mesmo é no domingo das Palmas da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1211 - Provisão régia confirmando os bens da Casa do Espírito Santo da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1212 - Inventário dos móveis e alfaias da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1213 - Processo relativo à beatificação e canonização do Padre Bartolomeu de Quental da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1214 - Tombo dos bens pertencentes à testamentaria do Padre Henrique Correia da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1899 - Sentença de tombo da Congregação do Oratório de São Filipe Néri e Nossa Senhora das Saudades

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1900 - Estatutos da Congregação do Oratório de São Filipe Néri e Nossa Senhora da Assunção

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1901 - Estatutos da Congregação do Oratório de São Filipe Néri e Nossa Senhora da Assunção

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1902 - Estatutos e regras da Congregação do Oratório de São Filipe Néri e Nossa Senhora da Assunção

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1905 - Breve de Pio VI - De Constitutione Clerigallicani da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1906 - Registo dos assentos da Mesa da Congregação do Oratório de São Filipe Néri e Nossa Senhora das Saudades

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1931 - Compromisso do Monte Pio dos irmãos dos congregantes da Congregação do Oratório de São Filipe Néri e Nossa Senhora das Saudades

Portugal, Torre do Tombo, Hospital de São José, liv. 1932 - Biografia do Padre Bartolomeu do Quental, fundador da Congregação do Oratório de São Filipe Néri e Nossa Senhora das Saudades
Creation date
2/18/2011 12:00:00 AM
Last modification
1/7/2020 9:44:27 AM