Convento de Santo Antão de Vale de Infante

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/TT/CSASO
Title type
Atribuído
Date range
1390 Date is certain to 1828 Date is uncertain
Dimension and support
2 liv., 2 mç.; perg., papel
Biography or history
O Convento de Santo Antão de Vale de Infante, na Serra de Ossa era masculino, e pertencia à Ordem dos Eremitas de São Paulo, Primeiro Eremita.

Também era conhecido por Mosteiro de Santo Antão de Vale de Infante ou Vale de Lázaro da Serra de Ossa.

Este mosteiro teve origem num eremitério existente desde 1372, ano em que a infanta D. Beatriz, filha do rei D. Pedro I e viúva do conde D. Sancho, senhor de Albuquerque, doou a Mateus Fróis e seus companheiros toas as suas terras na Serra de São Gens, no termo do Canal, em virtude da qual o lugar adquiriu o nome de Vale de Infante.

No entanto, as Crónicas do Ordem referem já aí existirem eremitas em 1370.

Integrado nas fundações iniciais ligadas à Serra de Ossa, recebe do rei D. João I, em 1410 o privilégio de isenção do pagamento de sisa e portagem sobre a venda de colheres e fruta, outorgando-lhes também o mesmo monarca todos os privilégios e liberdades concedidos à Serra de Ossa.

Segundo os cronistas da Ordem, o cenóbio manteve-se com comunidade monástica até pouco antes de 1642, ano em que o cartório deste mosteiro foi integrado no do Mosteiro do Santíssimo Sacramento de Lisboa, acompanhando certamente a transferência dos frades para o recém-fundado mosteiro de Lisboa.
Custodial history
Em 1894, a 14 de Maio, foram incorporados os documentos vindos da Direcção-Geral dos Próprios Nacionais.

Parte da documentação esteve integrada na designada Colecção Especial. Entre os anos de 1938 e 1990, sempre que possível e considerando a sua proveniência, a documentação foi reintegrada nos fundos, numa tentativa de reconstituição dos cartórios de origem. Estes documentos foram ordenados cronologicamente, constituídos maços com cerca de 40 documentos, aos quais foi dada uma numeração sequencial.

No final da década de 1990, foi abandonada a arrumação geográfica por nome das localidades onde se situavam os conventos ou mosteiros, para adoptar a agregação dos fundos por ordens religiosas.
Scope and content
Contém tombos de escrituras do mosteiro, traslados de documentos, sentenças, cartas régias, cartas de venda, composições, cartas de doação, de composição, cartas de sesmaria, escambos, demarcação de propriedades, entre outros.

Fundos Eclesiásticos; Ordem dos Eremitas de São Paulo, Primeiro Eremita
Arrangement
Ordenação numérica específica para cada tipo de unidade de instalação (livros e maços).
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

Inventário das Corporações Religiosas, desintegrado da antiga Colecção Especial (inclui a tabela de equivalência e a "Nota explicativa" da restituição dos documentos aos cartórios de origem, feita pela conservadora Maria Teresa Geraldes Barbosa Acabado), em 24 de Julho de 1978 (L 208).

Relação de documentos vindos da Direcção-Geral dos Próprios Nacionais, em 14 de Maio de 1894 (organização topográfica: L) (C 279).
Related material
Portugal, Torre do Tombo, Colecção Especial, cx. 34, n.º 8

Portugal, Torre do Tombo, Colecção Especial, cx. 35, n.º 37

Portugal, Torre do Tombo, Colecção Especial, cx. 32, n.º 39

Portugal, Torre do Tombo, Colecção Especial, cx. 33, n.º 29
Publication notes
"Ordens religiosas em Portugal: das origens a Trento: guia histórico". Dir. Bernardo de Vasconcelos e Sousa. Lisboa: Livros Horizonte, 2005. ISBN 972-24-1433-X. p. 137-138.
FONTES, João Inglês; SERRA, Joaquim Bastos; ANDRADE, Maria Filomena - Inventário dos fundos Monástico-conventuais da Biblioteca Pública de Évora. Lisboa, Évora: Edições Colibri, Universidade de Évora, CIDEHUS, 2010. ISBN 978-989-689-048-3. p. 106.
Creation date
4/4/2011 12:00:00 AM
Last modification
1/7/2020 9:44:30 AM