Colegiada de São Jorge de Arroios de Lisboa

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/TT/CSJAL
Title type
Atribuído
Date range
1303 Date is certain to 1764 Date is certain
Descriptive dates
[12--]-1764
Dimension and support
4 mç. (292 doc.); perg., papel
Biography or history
A Igreja Colegiada de São Jorge de Arroios de Lisboa pertenceu ao distrito eclesiástico de Lisboa e sucessivamente, ao bispado, arcebispado e patriarcado de Lisboa.

Surge citada numa escritura de 25 de Maio de 1168, e no Sínodo de 1191. Era uma freguesia pequena, estava localizada junto à travessa das Merceeiras, à Sé Patriarcal.

Em 1755, ficou destruída pelo sismo de 1 de Novembro, sendo o culto transferido para a Ermida de Santa Bárbara em Arroios, no antigo palácio de Inácio Lopes de Moura.

Em 1770, em 24 de Janeiro foi transferida para o bairro das Olarias, freguesia dos Anjos, paróquia com a matriz do Senhor Jesus da Boa Sorte e Santa Via Sacra.

Em 1818, o governo mandou transferi-la para a Capela de Santa Rosa de Lima, no palácio dos Senhores de Murça, depois fábrica de Lanifícios de Arroios. Aí permaneceu até 8 de Novembro de 1829, data da transferência solene da freguesia para a Igreja do Largo do Cruzeiro de Arroios.

A partir de 1895, por motivo de obras, esteve instalada na Capela Nossa Senhora do Pópulo, no palácio dos Condes de Linhares e na Igreja do Convento de Nossa Senhora da Conceição em Arroios. Em 1 de Janeiro de 1898 reabriu ao culto.

Por decreto de 8 de Junho de 1916 a denominação da paróquia foi modificada para Arroios.
Custodial history
Em 1848, pela lei de 16 de Junho, e Instrução de 17 de Setembro, os bens e rendimentos da Colegiada foram aplicados para manutenção do Seminário Patriarcal de Santarém. Em 1849, pela Lei de 27 de Dezembro, Artº. 10º, os documentos foram guardados no cartório do Seminário em Santarém.

Em 1862, os documentos anteriores a 1600, depositados no Seminário de Santarém, foram mandados transferir e incorporar no Arquivo da Torre do Tombo, pelo Decreto de 2 de Outubro, Art.º 2.ª Repartição da Direcção Geral dos Negócios Eclesiásticos do Ministério dos Negócios Eclesiásticos e de Justiça, e pela Portaria do Ministério do Reino de 29 de Janeiro de 1864, sendo nomeado o oficial diplomático daquele Arquivo, Roberto Augusto da Costa Campos, para os coligir e receber. Estando os documentos misturados com os das restantes colegiadas, procedeu à sua ordenação e inventariação, coadjuvado por Rafael Eduardo de Azevedo Basto, amanuense da Torre do Tombo. A entrega feita pelo Secretário do Seminário Patriarcal, Carlos Joaquim Martinho Calderon, e a incorporação ocorreram a 5 de Outubro de 1864, conforme atesta a relação assinada por Carlos Joaquim Martinho Calderon, Roberto Augusto da Costa Campos e Rafael Eduardo de Azevedo Basto.

No verbete 12 do ID C 303 está registada a seguinte informação: "Do cartório desta Colegiada de São Jorge de Arroios inutilizei um grande número de pergaminhos, por estarem completamente estragados; e mesmo estes que escolhi estão mais ou menos danificados ou pela humidade, ou pela água aclaratória."

Os tomos 1, 2, e 3 foram desmembrados devido ao mau estado da encadernação, e transformados em maços n.º 2, 3 e 4; foi atribuída cota sequencial numérica a cada documento; os documentos foram organizados em maços. A maior parte dos documentos dos antigos tomos, principalmente, os pergaminhos, estavam destruídos pela humidade ou pelas aguadas de noz de galha. A cota reflecte a origem dos documentos.

No final da década de 1990, foi abandonada a arrumação geográfica por nome das localidades onde se situava a instituição eclesiástica, para adoptar a agregação dos fundos por diocese.

Em 2017, a descrição dos documentos foi feita a partir das descrições já existentes nos ID, ou do sumário patente nos documentos.

Scope and content
Contém cartas de emprazamento, de renovação, de renúncia, de venda e trespasse de emprazamento, de aforamento, de composição amigável sobre dízimos, de foro, de doação, testemunhável de doação, de escambo, carta de arrematação cível, sentença, permuta da Quinta de Ulme, pública forma de queixa, questão sobre bens, procuração, licenças, traslado em pública forma de cláusula de testamento, cédula de apelação, demarcação, aniversário por alma, carta de confirmação de escambo, confirmação de beneficiado, contendas, atestação notarial de direitos, carta limite da igreja, testamento de Manuel da Costa, instrumento relativo às casas na rua Escura, petições, acordo sobre foro anual, inquirição de testemunhas.

A documentação refere D. Gonçalo bispo de Lisboa, Gonçalo Domingues chantre e cónego da Sé de Lisboa, Gonçalo Eanes clérigo da igreja, o prior de São Martinho, os clérigos Fernando Afonso, Belchior, Gonçalo Vasquez, os padres Pedro António Gomes, Francisco Martins de Lemos, Afonso Pais, Cipriano de Oliveira, D. Manuel de Castelo Branco, conde de Vila Nova, os bacharéis Leonel Velho, Cristóvão Anes, Dr. João Gil, Dr. Gonçalo Mendes da Silveira, Dr. António Moniz da Câmara, Dr. Manuel António de Lemos e Castro, Dr. Diogo Lopes de Aro, Dr. Aires Fernandes, Dr. Bernardo Soares, D. Manuel de Assis Mascarenhas conde de Óbidos, D. Tomás de Lima e Vasconcelos visconde de Vila Nova de Cerveira, D. Duarte da Costa, D. Fernando de Almeida e Silva, D. Isabel Teresa Sanches Baena Farinha, D. Josefa Caetana de Melo, D. Maior Manuel, D. Vetaça, D. Filipa de Fafes, D. Helena de Abreu de Vasconcelos, D. Maria de Noronha, D. Luiza Francisca Soares, Maria Esteves, Maria Martins, João Cardoeiro, Pascoal Peres, Bartolomeu Peres, Afonso Anes, Gonçalo Martins, Maria Domingues, Joana Branca, Gil Esteves Fariseu, João Pais, Pardo Judeu, João Fernandes, Afonso de Moura, João do Coudo, Estêvão Lourenço, Domingos Peres, Vasco Lourenço, Pedro Afonso, Martim da Romeira, João Reinel, André Martins, Vicente Lourenço, João Vasques, Martim Afonso, Leonor Anes, Fernão Pais, Martim Gonçalves, João da Veiga, Catarina da Veiga, Vasco Anes, Vicente Afonso Valente, Rui de Andrade, Jorge Temudo, Luís Alveres, Nuno Martins da Silveira, Margarida Peres, Diogo Gonçalves, Damião Dias, Gomes Lourenço, Afonso Domingos, João Esteves, João Miguéis, Vasco Esteves, Estêvão Gonçalves, Guiomar Lourenço, Pero Lourenço, Catarina de Armas, Maria Afonso, Diogo da Silveira, Manuel Boto Pimentel, Nuno Martins da Silveira, Jorge Fernando Souto, Baltasar de Sá, Afonso Delgado, Isabel Anes, Vasco Gonçalves, Mécia Velha, Miguel Rodrigues, Joana de Ponte, Maria de Navais, Duarte Esteves, Pero Caldeira, Leonor Caetano de Sousa, Manuel Martins de Medeiros, Francisco Jorge de Barbuda, Joaquina Teresa, António Freire Carneiro, António Rodrigues, João Moniz, Maria Dias, João Escudeiro, Ana Fernandes, Margarida Lourenço, Fernão Rodrigues, Álvaro Afonso, José de Alcalá, Ascenço Garcia, João de Guimarães, Leonor Gonçalves, João de Sousa, Catalina Lopes, João Rodrigues Pichileiro, Filipa do Couto, Pero Eanes Mancelos, Álvaro Mancelos de Morais, Gonçalo Fernandes, Inês de Medeiros, Furtuoso Gonçalves, Isabel Luís, Luís de Barros, Manuel da Costa, Isabel Rodrigues, Pascoela Simões, Gonçalo Peres, João de Ortigueira, Lopo Afonso, Vasco Anes, Francisco Garcia de Lima, Catarina de Jesus, Caetano Rodrigues da Silva, Fernão Vicente, Leonor Gonçalves de Abreu, Aldonça Gonçalves, Fernão Vicente, Domingas Gonçalves, João de Silhão, Manuel Batista, Domingos Gil, Domingos Ferreira, Antónia Maria, Vasco Fernandes Fossado, Fernão Rodrigues de Almeida, Leonor Dias, Catarina Ramos, Filipe da Costa, Maria da Costa Alpoim, Manuel Valente, Lopo Fernandes, Margarida de Abreu, Valentim de Santa Maria, Constança Rebola, Isabel da Costa, Jerónima, Joana Sanches, João Fernandes, António Fernandes, João da Veiga, Francisco Jorge de Vilas Boas, Leonor da Costa, Domingos Gomes Ribeiro, Ângela da Cunha, Manuel Rodrigues, Pero Luís, Maria Francisca, Maria Luís, Francisco Vaz, Gaspar Fernandes, Francisco Fernandes, Pero Antunes, Maria Soares, Pero Antunes, Rosa Maria da Luz, Manuel Moirão, António de Araújo de Oliveira, Simão Tavares da Cruz, Afonso Esteves, Afonso Vicente, Catarina Lopes, Antónia de Andrade, João do Couto, Pero Fernandes, Filipa Rodrigues, Francisco Rodrigues, António Borges, Domingos Esteves, Iria Domingues, Gil Eanes, Beatriz Gonçalves, Branca Gonçalves, Beatriz Tavares, Luís Leitão, Jerónimo de Melo, Afonso Gomes de Abreu, Domingos Gonçalves, Gonçalo Domingues, João Gomes, Heitor Machado, Lopo Alpoim de Brito, Isabel Ribeira, Manuel Rodrigues, Domingos Jorge Ourém, Sebastião da Costa, Diogo Mendes, Antónia Moniz Barreto, António Lopes Salema, Mariana de Matos de S. José, Manuel da Veiga Fagundes, José Galvão de Lacerda, Martim da Romeira, Inês Lopes, Lopo Afonso, Pero de Torres, Francisco de Aguiar, Luíza Correia, Agostinho da Rocha, Mateus Pires, Bartolomeu Soares Henriques, José Soares de Melo, António Van Pract, José António Salgado Van Pract, Teresa Anes, Gomes Lourenço, Maria Vasques, Maria Fernandes, Guiomar Gonçalves, Joana Coelha, António Moura Borralho, Domingos Lopes, Afonso Gonçalves, Beatriz Rodrigues, Afonso Geraldes, Geraldo Esteves, Domingas Afonso, Francisco Botelho de Andrade, Helena Mendes, Domingos Mateus, Ana Martins, Pero Vasquez, Beatriz Fernandes, Fernando Alvares, João Gomes, Constança Domingues, João Mendes, Lázaro Monjardim, Pascoal Rodrigues Pardal, Barão Gonçalves, Cristóvão de Melo, Henrique Pereira de Sousa, Sebastião Fernandes, Luís Francisco de Assis Sanches de Baena, Maria Anes, João Anes, Vasco Afonso, Roque Dias, Simão Carrasco de Melim, Anastácia Ferreira, Pedro Calado, Maria Ferreira Calada, Simão Alves, Luís Correia de Almeida, Maria do Espírito Santo, Manuel dos Santos Mafra, Ana Maria Teresa, Manuel Jorge.

A documentação refere o cabido da Sé de Lisboa, as igreja de Santo Estêvão, de Bucelas, do Tojal, de São Tomé, de São Jorge, de São Nicolau, Santa Maria de Sacavém, São João da Praça, dos Mártires, o casal da Louriceira, o morgado da Póvoa, alcáçova de Santarém, Casa da Suplicação, Mosteiro de Chelas, Hospital de Todos os Santos, Convento de Nossa Senhora do Monte do Carmo de Lisboa, Relação Eclesiástica de Lisboa, Misericórdia, Judiaria, Universidade de Coimbra.

Menciona ainda, os cargos, categorias e profissões de raçoeiro, procurador, mestre, bacharel, escudeiros, mercadores, testamenteiro, amo do príncipe, escrivão da fazenda, porteiros, fidalgo, homem do rei, cavaleiro da casa do rei, moço da câmara, licenciado, tutora, tutor, barbeiro, advogado, alfaiate, cirieiro, tabelião, pescador, marinheiro, procurador das rendas, almocreve, tesoureiro, cozinheiro do rei, alfaiate, mestre caixeiro, vinhateiro, calceteiro, desembargadores, mestre estanque real dos tabacos, champinheiros, sapateiro, hortelão, meirinho, criado, alfaiate, tabelião.

Guia de Fundos Eclesiásticos; Diocesanos - Lisboa
Arrangement
Ordenação numérica sequencial das unidades de instalação.
Physical characteristics and technical requirements
Grande parte dos documentos estão ilegíveis ou em mau estado de conservação.
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

Catálogo do maço 1 da Colegiada de São Jorge de Arroios (C 1083 1).

Catálogo dos documentos do antigo tomo 1 (f. 1-362) da Colegiada de São Jorge de Arroios (C 1083 2).

Catálogo dos documentos do antigo tomo 2 (f. 1-313) da Colegiada de São Jorge de Arroios (C 1083 3).

Catálogo dos documentos do antigo tomo 3 (f. 1-403) da Colegiada de São Jorge de Arroios (C 1083 4).

Relação de documentos pertencentes às Colegiadas de Santa Maria de Sacavém, Nossa Senhora de Bucelas, São Jorge em Arroios, e São João da Praça que, em virtude do Decreto de 2 de Outubro de 1862, e da Portaria do Ministério do Reino, de 29 de Janeiro de 1864, foram transferidos do Seminário Patriarcal de Santarém para o Arquivo da Torre do Tombo, em 5 de Outubro de 1864 (C 303) f. 8-12.
Related material
Portugal, Torre do Tombo, Câmara Eclesiástica de Lisboa, Processos de casamento, mç. 2826 a 2840.
Creation date
3/7/2011 12:00:00 AM
Last modification
9/8/2017 9:03:48 AM