Colegiada de São Lourenço de Lisboa

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/TT/CSLL
Title type
Atribuído
Date range
1318 Date is certain to 1626 Date is certain
Descriptive dates
1318-1596; 1626
Dimension and support
5 liv., 10 mç.; perg., papel
Biography or history
A Igreja Colegiada de São Lourenço de Lisboa pertenceu ao distrito eclesiástico de Lisboa e sucessivamente, ao bispado, arcebispado e patriarcado de Lisboa.

Em 1568 e 1569, o Dr. Gaspar de Faria, prior da igreja paroquial de São Lourenço de Lisboa, foi desembargador e vigário geral pelo arcebispo de Lisboa, D. Henrique, cardeal do título dos Santos Quatro Coroados.

Pelo decreto de 16 de Julho de 1886 a freguesia foi anexada à de São Cristóvão vindo a separar-se desta desde 1900.
Custodial history
Em 1848, pela lei de 16 de Junho, e Instrução de 17 de Setembro, os bens e rendimentos da Colegiada foram aplicados para manutenção do Seminário Patriarcal de Santarém. Em 1849, pela Lei de 27 de Dezembro, Artº. 10º, os documentos foram guardados no cartório do Seminário em Santarém.

Em 1862, os documentos anteriores a 1600, depositados no Seminário de Santarém, foram mandados transferir e incorporar no Arquivo da Torre do Tombo, pelo Decreto de 2 de Outubro, Art.º 2.ª Repartição da Direcção Geral dos Negócios Eclesiásticos do Ministério dos Negócios Eclesiásticos e de Justiça, e pela Portaria do Ministério do Reino de 29 de Janeiro de 1864, sendo nomeado o oficial diplomático daquele Arquivo, Roberto Augusto da Costa Campos, para os coligir e receber. Estando os documentos misturados com os das restantes colegiadas, procedeu à sua ordenação e inventariação, coadjuvado por Rafael Eduardo de Azevedo Basto, amanuense da Torre do Tombo. A entrega feita pelo Secretário do Seminário Patriarcal, Carlos Joaquim Martinho Calderon, e a incorporação ocorreram a 5 de Outubro de 1864, conforme atesta a relação assinada por Carlos Joaquim Martinho Calderon, secretário do Seminário Patriarcal, por Roberto Augusto da Costa Campos, oficial diplomático da Torre do Tombo e por Rafael Eduardo de Azevedo Basto, amanuense do Arquivo.

Os documentos em papel, do séc. XVI, não foram sumariados por terem sido entregues depois de feito o inventário.

No final da década de 1990, foi abandonada a arrumação geográfica por nome das localidades onde se situava a instituição eclesiástica, para adoptar a agregação dos fundos por diocese.

Em 2013, em Novembro, um livro foi adquirido por compra no Leilão de “Antiguidades, catálogo n.º 307”, realizado pelo Palácio do Correio Velho, Leilões e Antiguidades, S.A, lote n.º 521.

A descrição da maioria dos documentos foi feita a partir das descrições já existentes nos ID, ou do sumário patente no verso dos documentos.
Scope and content
Contém a apresentação de benefício na Igreja de São Lourenço, um livro de visitação, a carta de limite das terras que pagavam dízimo à igreja, testamentos, sentenças, emprazamentos, documentos relativos a bens situados em Almada, Bucelas, Lisboa e seu termo, Loures, Oeiras, Sintra, Varatojo, Vila Franca, entre outros.

A documentação refere Papa Paulo III, Martim Afonso, raçoeiro da Igreja de São Lourenço, D. Garcia, Leonor Fafes, Constança, Martinho Raimundo, João Fernandes, Martim Afonso, Domingas Joanes, João Durão, Gabriel Domingues, Estêvão Pires, Constança Domingues, João Rodrigues de Vasconcelos, a Capela de Constança Anes, a Confraria do Corpo de Deus erecta na Igreja de Nossa Senhora do lugar de Veiras, a quinta do Mosteiro de São Vicente de Fora, o Mosteiro da Rosa, uma capela instituída na Igreja de São Jorge de Lisboa, a Igreja de Santo André.

Guia de Fundos Eclesiásticos; Diocesanos - Lisboa
Arrangement
Ordenação numérica das unidades de instalação (maços).
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

Relação de documentos pertencentes ao cartório da Colegiada de São Lourenço que, em virtude do Decreto de 2 de Outubro de 1862, e da Portaria do Ministério do Reino, de 29 de Janeiro de 1864, foram transferidos do Seminário Patriarcal de Santarém para o Arquivo da Torre do Tombo, em 5 de Outubro de 1864 (C 338).
Related material
Portugal, Torre do Tombo, Câmara Eclesiástica de Lisboa, mç. 1826, 1827; Processos de casamento, mç. 3037.

Portugal, Torre do Tombo, Gavetas. Gav. 11, mç. 3, n.º 17.

Portugal, Torre do Tombo, Gavetas, Gav. 19, mç. 1, n.º 1.
Creation date
3/7/2011 12:00:00 AM
Last modification
9/5/2016 11:03:49 AM