Colegiada do Salvador de Santarém

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/TT/CSS
Title type
Atribuído
Date range
1270 Date is certain to 1597 Date is certain
Dimension and support
81 liv., 9 mç.; perg., papel
Biography or history
A igreja e Colegiada do Salvador de Santarém pertenceu ao arcediagado de Santarém e ao patriarcado de Lisboa.

Em 1320, a igreja era do padroado real.

A apresentação da vigararia passou para a Casa das Rainhas.

Em 1851, a colegiada foi extinta de direito, a igreja foi secularizada, e a paróquia foi conservada, por Provisão do cardeal patriarca de 29 de Agosto de 1851, respectivamente, art.º 12.º, 1º, 9.º, confirmada por Aviso Régio de 25 de Setembro de 1852.
Custodial history
Em 1848, pela Lei de 16 de Junho, e Instrução de 17 de Setembro, os bens e rendimentos das colegiadas foram aplicados para manutenção dos seminários. Em 1849, pela Lei de 27 de Dezembro, Art.º 10º, os documentos das colegiadas foram mandados guardar no cartório do seminário a que ficassem pertencendo os bens.

Em 1862, os documentos anteriores a 1600, depositados no Seminário de Santarém, foram mandados transferir e incorporar no Arquivo da Torre do Tombo, pelo Decreto de 2 de Outubro, Art.º 2.º, da 2.ª Repartição da Direcção Geral dos Negócios Eclesiásticos do Ministério dos Negócios Eclesiásticos e de Justiça, e pela Portaria do Ministério do Reino de 29 de Janeiro de 1864, sendo nomeado o oficial diplomático daquele Arquivo, Roberto Augusto da Costa Campos, para os coligir e receber. Estando os documentos misturados com os das restantes colegiadas, procedeu à sua ordenação e inventariação, coadjuvado por Rafael Eduardo de Azevedo Basto, amanuense da Torre do Tombo. A entrega dos documentos feita pelo vigário geral do arcediagado de Santarém, data de 18 de Agosto de 1864, conforme atesta a relação assinada pelo vigário Joaquim da Costa Ramos, por Roberto Augusto da Costa Campos, Rafael Eduardo de Azevedo Basto.

Em data desconhecida, os livros foram deslocados para o Arquivo dos Feitos Findos, anexo à Torre do Tombo, onde foram descritos. Mais tarde, regressaram ao Arquivo.

No final da década de 1990, foi abandonada a arrumação geográfica por nome das localidades onde se situava a instituição eclesiástica, para adoptar a agregação dos fundos por diocese.

Em 2014, a descrição dos livros elaborada no Arquivo dos Feitos Findos, por Teresa Saraiva, foi migrada para a base de dados. A cota dos livros permaneceu inalterada.
Scope and content
Contém livros de capelas e aniversários, livros da fazenda, do real, dos próprios, livros de receita dos frutos da igreja, dos frutos do celeiro, de dízimos, do cofre da administração do celeiro, dos foros e rendas.

Contém também uma bula de Alexandre VI, a carta do bispo de Lisboa para que se não tirassem os dízimos à Igreja do Salvador, a provisão do arcebispo de Lisboa relativa à capelas da igreja e à administração dos seus bens, a carta do limite da freguesia, os instrumento de eleição de prioste da igreja, de dote de casamento, documentos sobre os raçoeiros da igreja, a doação de um cálice à igreja, testamentos e verbas de testamento, sentenças sobre dízimos, sobre o pagamento de impostos a que estava sujeito o marisco que vinha a Santarém, quitações e quitação de visitações, dízimas do benefício da igreja, documentos relativos a bens na Azambuja, em Elvas, Juromenha, Lisboa e seu termo, Muge, Santarém e seu termo, Salvaterra de Magos e Vila Viçosa.

A documentação refere o conde D. João Afonso, a Igreja de Santo Estêvão, as capelas de D. Guiomar e de Domingos Cabaças, o vigário da Igreja do Salvador de Santarém, Francisco Luís, os padres de São Martinho, o cónego Gil Anes de Santa Maria da Alcáçova, os dízimos do morgado de D. Geraldo, bispo de Évora, João Miguéis, Francisco Anes, Martim Domingues, Afonso Anes Orvalho, Isabel Dias, Martim Gonçalves, Fernão Domingues, Catarina Esteves, Martim Anes Carvalhais, Vasco Gonçalves da Fonseca, Sancha Domingues, Gil Anes, Vicente Domingues, Maria Mendes, João Fernandes.

Guia de Fundos Eclesiásticos; Diocesanos - Lisboa - Santarém
Arrangement
Ordenação numérica específica para cada tipo de unidade de instalação (livros e maços).
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

Livros descritos no Inventário preliminar dos Livros dos Feitos Findos, 1980. p. 187-204.

Relação dos documentos pertencentes ao cartório da Colegiada do Santíssimo Salvador de Santarém que, em virtude do Decreto de 2 de Outubro de 1862, e da Portaria do Ministério do Reino, de 29 de Janeiro de 1864, foram transferidos do Seminário Patriarcal de Santarém para o Arquivo da Torre do Tombo, em 18 de Agosto de 1864 (C 437).
Related material
Portugal, Arquivo Distrital de Lisboa, Colecção de documentos paroquiais, mç. 38, n.º 4.

Portugal, Torre do Tombo, Câmara Eclesiástica de Lisboa, mç. 1826, Processos de casamento, mç. 3438-3443.

Portugal, Torre do Tombo, Corpo Cronológico, Parte I, mç. 44, n.º 28.

Portugal, Torre do Tombo, Corpo Cronológico, Parte I, mç. 81, n.º 1111.

Portugal, Torre do Tombo, Gaveta 1, mç. 5, n.º 18.

Portugal, Torre do Tombo, Gaveta 19, mç. 1, doc. 1.

Portugal, Torre do Tombo, Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, liv. 94, f. 403 v.º-406.
Creation date
3/31/2011 12:00:00 AM
Last modification
12/18/2014 3:31:36 PM