Mosteiro da Anunciada de Lisboa

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/TT/MAL
Title type
Atribuído
Date range
1527 Date is certain to 1834 Date is certain
Dimension and support
28 liv., 5 mç.; perg., papel
Biography or history
O Mosteiro da Anunciada de Lisboa era feminino, e pertencia à Ordem dos Pregadores (Dominicanos).

Também era conhecido por Mosteiro de Nossa Senhora da Anunciada, Convento da Anunciada, ou Convento de Nossa Senhora da Anunciação

Em 1515, foi fundado por iniciativa de D. Manuel I, por pedido ao papa Leão X. Instalado inicialmente no edifício da mesquita muçulmana no monte do Castelo, em Lisboa (que fora abandonado depois da ordem régia de expulsão dos judeus e mouros em 1496), e então ocupado por um grupo de piedosas franciscanas da Terceira Ordem.

Para dar início à nova comunidade, vieram do Mosteiro de Jesus de Aveiro cinco religiosas, e às beatas franciscanas foi dada a possibilidade de professarem na Ordem dos Pregadores, mudando de hábito e regra.

A primeira prioresa foi D. Joana da Silva.

Entre 1538 e 1539, durante o priorado de D. Beatriz de Meneses, por falta de condições nas instalações junto ao Castelo e por intercessão de D. João III, a comunidade trocou de instalações com os dois religiosos que então viviam no mosteiro de Santo Antão (situado na rua que ia das Portas de Santo Antão para Nossa Senhora da Luz). Fernão Álvares de Andrada contribuiu para as obras das novas instalações, tendo-lhe sido doada a capela-mor da igreja para a sua sepultura.

Em 1551 a comunidade era composta por cinquenta e três freiras e quinze servidores e o convento dispunha de uma renda anual de mil cruzados. Tinha quatro capelas, uma de administrador com capelão e missa quotidiana e as outras da invocação de Nossa Senhora, de Nossa Senhora do Pópulo e de Nossa Senhora da Cruz. Na igreja existiam ainda duas confrarias, uma de Nossa Senhora e outra das Almas do Purgatório.

Em 1755, o edifício do mosteiro ficou destruído, e as religiosas recolheram ao Mosteiro de Santa Joana de Lisboa.

O Breve do Papa Benedito XIV de 19 de Agosto de 1756 dá a faculdade ao rei D. José I para aplicar os rendimentos das igrejas dignidades, benefícios e capelanias por tempo de 15 anos, para a construção e ornato das igreja arruinadas pelo terramoro de 1 de novembro de 1755. Na sequência, o rei mandou proceder à supressão, união e incorporação no Mosteiro de Santa Joana, em uma só comunidade as do Mosteiro do Salvador, da Anunciada e da Rosa.

Localização / Freguesia: São José (Lisboa, Lisboa)
Custodial history
A documentação do Mosteiro da Anunciada de Lisboa encontrava-se no Arquivo Histórico do Ministério das Finanças (instalado no edifício do extinto convento de Santa Joana, sito na Rua de Santa Marta, n.º 61-E, Lisboa), no conjunto designado por 'Cartórios dos conventos'. Com a extinção do Arquivo Histórico do Ministério das Finanças, pelo Decreto-Lei n.º 106-G/92, de 1 de Junho, todo o seu acervo foi integrado na Torre do Tombo. Em 2008, procedeu-se à sua descrição, mas a documentação manteve as cotas do Arquivo Histórico do Ministério das Finanças.

Em 2018, integrado no projecto de tratamento arquivístico dos fundos dos mosteiros da Ordem dos Pregadores, toda a documentação foi reunida, e os livros e documentos em maços do Arquivo Histórico do Ministério das Finanças, no conjunto genericamente designado por "Cartórios do Conventos Extintos", que apresentavam uma cota pouco facilitadora do acesso (números salteados, números repetidos com A e B etc., e integrados num só fundo com cotas numéricas sequenciais para as suas unidades de descrição. Todas as cotas antigas estão registadas para que também seja possível recuperar os documentos através delas.
Scope and content
De entre a documentação deste fundo encontram-se livros de escrituras de contratos de dote e doação, receita e despesa, testamentos, petições, capelas, rendas e foros, etc.

Existe um índice dos papéis do cartório, e documentação diversa relacionada com a história do Mosteiro da Anunciada, entre os quais, notícias históricas, breves, provisões régias e eclesiásticas, licenças para admissão de noviças.

Fundos Eclesiásticos; Ordem dos Pregadores; Feminino
Arrangement
Ordenação numérica sequencial de unidade de instalação (livros e pastas).
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - Ordem dos Pregadores - Mosteiro da Anunciada de Lisboa: catálogo. [documento electrónico em linha]. Lisboa: ANTT, 2020. Acessível na Torre do Tombo, Instrumentos de descrição, L 754. Disponível no Sítio Web da Torre do Tombo em .
Publication notes
"Ordens religiosas em Portugal: das origens a Trento: guia histórico". Dir. Bernardo de Vasconcelos e Sousa. Lisboa: Livros Horizonte, 2005. ISBN 972-24-1433-X. p. 400.
Creation date
4/6/2011 12:00:00 AM
Last modification
3/13/2020 12:02:40 PM