Digital representation
Digital representation thumbnail
Available services

Carta do Dr. Martim Lopes dando parte ao rei D. Manuel I das minas da prata e cobre que descobriu

Description level
Item Item
Reference code
PT/TT/CC/1/3/5
Title type
Formal
Date range
1500-02-01 Date is certain to 1500-02-01 Date is certain
Dimension and support
1 doc.
Geographic name
Roma
Scope and content
Médico da Família Real, o Dr. Martim Lopes escreve uma carta a D. Manuel dizendo que muitos são os testemunhos das expedições que, desde o tempo do Infante D. Henrique, se fizeram rumo ao Sul, mas poucos ou nenhuns se referem ao Norte. Por isso ele oferece-se para descrever as viagens que durante mais de 9 anos fizera pela Alemanha, Esclavónia, Boémia, Hungria, Polónia, Rússia, Turquia, Tartária, Mar Negro, Lapónia, Oceano Ártico, Noruega, Islândia, Suécia, Livónia, Lituânia e Roma. Escrita de Roma a 1 de Fevereiro de 1500

Texto:

Muyto alto e Illustrissimo Senhor Rey

O doutor Martim Lopez subdito e servjdor da uossa alteza beyjo vossas mãaos e me encomendo em uossa merçee.

Posto Senhor que muytos purtugueses ja no tempo do Ifante dom enrryque que Deus aja e depois no dos Reis dom afonso e dom Joham da nobre memoria longamente passassem ao meyo dia e agora segundo dizem em tenpo de uossa alteza chegassem ao mar Ruyuo e ha India pero poucos ssom ou çertamente nehuum que contra a parte do norte exçepto aquelle pouco que he antre Frandes e Ingraterra ou pouco mais adiante alguma cousa uisem Eu sseendo os annos passados fora desta corte e desejando veer algumas cousas que leera na cosmographia deliberey chegar a algumas partes da uossa gente nom sabidas. Assy que passey logo a Alemanha e parte de Escrauonja e Boemja e Ungria Pollonja e Vallaquja gram parte de turquja Russia e tartarja e cheguey ao mar de meoty e ponto , e donde em poucas jornadas passam ao mar Ruyuo a arabia e a egipto E dally passey ao Ryo de tanay e aos montes Rypheos onde naquellas partes se acaba europa e se começa a asya E aly eu uy seerem nom muytas jornadas atee os montes hyperboreos os quaaes passados breuemente ocorre a India menor. Mas eu polla crueldade de alguas gentes que som em meyo nom passey ao oriente e segujndo contra ho norte em muytos dias cheguey a grandissimos aruoredos os quaaes tollomeu e outros cosmographos dizem seer terra deserta. Mas eu achey en elles homens poucos e quasy saluageens que soomente viuem da caças e pescados E ally he a fonte das pelles preçiosas nom sam cristãos nem judeus nem mouros viuem segundo natura e pareçem seer gente sem engano chaman sse no fallar daquellas partes lapy e vltimamente com gram fadiga por nom auer hy camjnhos che//guey ao mar ocçeano do norte que se diz em latim glaçiale donde tornando contra o oçidente per muytas jornadas vin teer ao Reyno de norueja onde emtendy hua jlha chamada em grego e latim tyle e naquelle fallar tyrlandt sseer longa de terra dozentas leguoas atee a quall nauegam do oçidente contra ho norte e nõ mais adiante e dally torney ao Reyno de daçia donde ho mar gotyco emtra pella terra dozentas leguoas atee Russia e vim dally ao Reegno de ssueçia donde foram os godos e dy atrauessey aquelle mar e vijm a liuonja e daly passey en litthuanja onde ho gram duque della Jrmãão dos Reis de pollonja e de boemja e de vngria ouujndo que homem fosse e as terras que andara me reteue com grande auantajem açerqua de ssua Senhorja e finalmente me mandou ao papa com alguus seus negoçios em esta corte depois de noue annos que della partira Onde ouujndo as terras que nouamente fezera achar vossa alteza pareçeo me descortesia nõ scpreuer das que per outra parte vira e assy deliberey escpreuer a presente fazendo ssaber a uossa alteza como ha muytas cousas em aquella partes que podem aproueytar a uosso Reyno como he muyta prata e jnfijndo cobre e outros metaaes e cousas muytas que la per pouco preço sse uendem e ysso mesmo homens no busquar das minas muyto çertos da qual cousa pouco ssabe a nossa gente e segundo que dizem as antijgas jstorias em spanha ssam mjnas muy ryquas prinçipalmente no Reyno de uossa alteza oquall pella mayor parte se chama lusjtanja. Assy Senhor que se conheçer as dictas cousas sserem gratas a uossa alteza per outra depois desta scpreuerey todo mays largamente. De Roma o primeyro dia de feuereyro de 1500.

Sacrae Regiae Maiestatis Vestrae deuotus et subditus Martinus Lupi Iuris utriusque artium et Medicinae Consultus.

(o sobrescrito:) Ao muy alto e Jllustrissimo Senhor dom manuell pela graça de deus Rey de purtugall e dos algarues e Senhor de gujnee etc meu Senhor.
Access restrictions
Documentação sujeita a autorização para a consulta e a horário restrito.
Physical location
Corpo Cronológico, Parte I, mç. 3, n.º 5

Related material
Minuta da resposta de D. Manuel a esta carta: TT-CC/1/3/39.
Publication notes
BAIÃO, António - Itinerários da Índia a Portugal por terra(...).1923; p. VI
VITERBO, Sousa - Notícia sobre alguns médicos potugueses(...) 1893. Jornal da Sociedade de Ciências Médicas de Lisboa, 1893, vol. LVII, Março-Abril, pp. 44 e seg.
MARQUES, João Martins da Silva - Descobrimentos portugueses: documentos para a sua história. Lisboa: Instituto para a Alta Cultura, 1944. V. 3, p. 562. Exemplar existente na Torre do Tombo, Biblioteca CDU 946.9(093), 910.4, SV 2197-2198, SV 2200-2201, SV 8870.
COSTA, Avelino Jesus da - Álbum de paleografia e diplimática portuguesas. 4ª ed.. Coimbra: Fac. de Letras, Inst. de Paleografia e Diplomática, 1983. doc. nº 148-150
Notes
Autor: Dr. Martim Lopes



ttonline_tesouros_relatos_celebres
Creation date
3/26/2010 12:00:00 AM
Last modification
8/16/2021 2:37:07 PM
Record not reviewed.