Digital representation
Digital representation thumbnail
Available services

Livro 5 de Inquirições de entre Cávado e Minho

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/LN/0052
Title type
Atribuído
Descriptive dates
[15--]-1516-05-24
Dimension and support
1 liv. (10 f. n. num., 336 f. ms.; 530 x 380 mm); perg.
Scope and content
Frontispício iluminado. Códice autenticado por Gabriel Gil. Contém tabuada.

Refere que foi concluído a 24 de Maio de 1516.

Texto do preâmbulo: Dom Manuel por graça de Deus Rei de Portugal e dos Algarves d’ Aquém e d’ Além Mar em África Senhor de Guiné e da conquista navegação e comércio d´Etiópia Arábia Pérsia e da Índia etc. A quantos isto à perpétua memória feito virem fazemos saber que assim como o próprio e principal cuidado dos que têm algum cargo deve ser trabalhar como as cousas que lhes são encarregadas sejam postas no mais próspero e melhorado estado que ser possa, assim tanto mais cabe isto nos Reis e príncipes fazê-lo quanto com mais excelente proeminência são por Deus postos na terra para bem dela e de seus vassalos e para toda execução e exemplo de virtude e porque esta obrigação tão devida e grande louvor que por ela ante Deus e o mundo se merece aprouve a Nosso Senhor que nossos antecessores participados de sua graça alcançassem e cumprissem por muitas e mui singulares virtudes que neles pôs Portanto seus feitos e obras como de justos e virtuosos foram sempre prosperadas com grande acrescentamento de honra louvor e proveito de seu estado e coroa de seus Reinos segundo logo no começo Nosso Senhor mostrou na conquista deles estando em poder de mouros E assim na defensão depois de ganhados em muitas afrontas que se viram. Isso mesmo ao diante na continuada guerra d’ além em África contra os Infiéis em muitos vencimentos e tomada das cidades de Ceuta e Tânger e outros lugares E também na investigação e descobrimento de Guiné com /grandes custos e fadiga por muitos anos continuado. E finalmente no grande aumento e honra que ora reinando nos percalçaram nossos reinos no mui trabalhoso e até então fora quase d’ esperança e possibilidade humana descobrimento e conquista da Índia e outras terras e gentes a nos antes incógnitas com outras cousas que a Nosso Senhor aprouve, ele seja louvado, se fazerem e pormos em obra não apartando destes magnânimos feitos e obras de nossos antecessores todas as outras que não de menos obrigação e virtude deve haver nos príncipes em fazerem e ordenarem tudo o que a bom regimento de seus reinos pertence assim na justiça e toda outra boa ordenança deles e também em muitas doações e ajudas que por serviço de Deus com grande devoção outorgaram às igrejas por aumento e conservação do estado eclesiástico que foi sempre neles o principal propósito seu e desejo por onde foram por estes merecimentos por Deus sempre ajudados e por ser coisa por toda razão mui devida e bem considerada que as semelhantes obras ficassem em conservada memória e exemplo aos sucessores por que sabendo o passado ordenaram melhor o presente e também porque as tais doações e ajudas outorgadas à igreja perpetuassem a memória da devoção e religiosa liberalidade de nossos antecessores, isso mesmo as mercês e franquezas feitas aos grandes do reino e aos fidalgos cavaleiros e povos ficassem em testemunho e reconhecida lembrança a seus linhagens das mercês e benefícios que por seus merecimentos dos Reis receberam e pelo semelhante aos Reis dos serviços recebidos de seus bons e leais vassalos. Portanto ordenaram nossos antecessores nesta nossa mui nobre e sempre leal cidade de Lisboa uma Torre em que para sempre estivesse o tombo e a memória de todas estas coisas A qual assim ordenada e sabida foi havida por cousa de tanta estima e prudência não somente em nossos reinos mas em outras partes que alguns reis, duques, marqueses condes e prelados dos reinos de Castela e de França e doutros senhorios mandaram pôr na dita Torre em guarda e fidelidade seus testamentos escambos permudações e outros contratos e assim escrituras outras [?] que memória de suas cousas contêm. E como quer que nossos antecessores como muito prudentes esta ordem e grande provimento ordenassem não deixou o tempo e antiguidade fazer nisso como faz em tudo grande mudança, não somente nas escrituras se irem chegando a poderem em breve falecer e caducar mas ainda por serem umas sobre outras com grande confusão multiplicadas em cada uma sucessão de nossos antecessores sem muitas delas serem necessárias nem serviram a nada, e por causa disso feita sobeja multidão de livros de maneira que sem grande incertidão e dificuldade se não podiam saber nem achar quando era necessário. Pelo qual querendo nós a isto prover, desejando que tão louvada obra de nossos antecessores de tanto bem e prol de nossos reinos e súbditos não pereça e seja conservada e reduzida àquele primeiro fim para que foi instituída e para com maior certeza e menos trabalho se acharem as cousas necessárias aos que as houverem mister, mandamos com muita diligência prover o dito Tombo e escrituras dele e depois de bem providas e concertadas, mandamos de novo trasladar e escrever verdadeiramente aquelas que pareceu que em algum tempo podiam ser necessárias e pôr em ordem repartida por livros de cada uma comarca e coisas dela e assim dos mestrados e outros de coisas místicas segundo por os títulos deles se pode melhor ver de que este é das Inquirições que el rei D. Afonso conde de Bolonha mandou tirar em toda a terra de Entre Cávado e Ave e Barroso e Chamas e etc., no ano de 1262, segundo atrás mais compridamente fica declarado.
Access restrictions
Documento sujeito a autorização para consulta e a horário restrito.
Physical location
Leitura Nova, liv. 52
Original numbering
Leitura Nova, Inquirições, liv. 5
Language of the material
Latim, português; letra gótica
Type of container
Outro
Alternative form available
Cópia microfilmada. Portugal, Torre do Tombo, mf. 1032
Notes
Título formal: "Inquirições que el Rey Dom Afonso conde de Belonha mandou tirar em toda a terra dÁntre Cadavo e Ave e Baroso [...] na era de 1262 e assi mais as Inquirições Entre Cadavo e Minho".

Documento seleccionado para a exposição virtual "D. Manuel I: 500 anos da morte". [Em linha]. [Consult. 13 Dez 2021]. Disponível em WWW:



ttonline_tesouros_grandes_iluminados
Creation date
4/12/2010 12:00:00 AM
Last modification
12/13/2021 3:46:55 PM