Ordem de Avis e Convento de São Bento de Avis

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/TT/OACSB
Title type
Atribuído
Date range
1215 Date is certain to 1837 Date is certain
Dimension and support
36 liv., 21 mç.; perg. e papel
Biography or history
O Convento de São Bento de Avis era masculino e pertencia à Ordem Militar de Avis.

O reino de Portugal, fundado na primeira metade do século XII, foi contemporâneo das Cruzadas do Oriente, nasceu e consolidou-se no contexto da cruzada contra os Mouros, ou Reconquista Cristã, em que participaram ordens religiosas cuja função era expulsar os muçulmanos da Península Ibérica.

Em 1158, foi fundada a Ordem de Calatrava com o auxílio do rei Sancho III de Castela, adoptando a regra de São Bento e a Constituição da Ordem de Cister. Daquela viria a nascer a Ordem de São Bento de Avis, como braço autónomo no reino de Portugal, .

Para alguns autores, terá sido instituída em Coimbra, entre 1139 e 1147, lugar da elaboração dos primeiros estatutos, datados de 13 de Agosto de 1162.

Depois da conquista de Évora, D. Afonso Henriques doou-a aos freires, para que a povoassem. Os cavaleiros receberam a Regra e as Constituições da Ordem de Calatrava, passando a ser designados por Freires de Santa Maria de Évora, Milícia de Santa Maria de Évora, Milícia de Évora da Ordem de Calatrava. O mestrado foi entregue a D. Pedro Afonso, filho ilegítimo do rei.

Cerca de 1223-1224, a sede da Ordem foi deslocada para Avis, sendo mestre Fernão Rodrigues Monteiro, e aí permaneceu.

Por volta de 1363, o mestrado foi entregue pelo rei D. Pedro I a D. João, seu filho bastardo, declarado rei pelas Cortes de Coimbra de 1385, sendo o mestrado da Ordem integrado na coroa de Portugal. D. João I, mestre de Avis, separou a Milícia de Avis da Ordem de Calatrava, passando aquela a ser designada por Ordem de São Bento de Avis. Em 1412, a 15 de Dezembro, recebeu novos estatutos, confirmados pelo rei em Montemor-o-Novo, a 13 de Outubro de 1421 e, novamente, em 1469, a 26 de Janeiro.

Em 1415, as Ordens de Avis e de Cristo estiveram presentes na conquista de Ceuta.

Em 1437, a Ordem participou no ataque a Tânger, ficando o mestre, o infante D. Fernando, detido desde 1434 até 1443, ano em que faleceu. O mestrado foi entregue ao filho mais velho do regente D. Pedro, Duque de Coimbra.

De 1491 a 1550, os mestrados das Ordens de Santiago e de Avis estiveram confiados a D. Jorge de Lencastre, filho bastardo de D. João II. Em 1515, celebrou-se um Capítulo Geral em Setúbal.

Em 1551, a 30 de Novembro, reinando D. João III, pela bula "Praeclara clarissimi" do papa Júlio III, foram anexados "in perpertuum" os mestrados de todas as Ordens à coroa, com excepção do Priorado do Crato, que dependia de uma Ordem estrangeira. A citada bula permitia aos membros da Ordem dispor livremente dos seus bens, apesar do voto de pobreza. A admissão à Ordem estava reservada aos membros da nobreza, condição confirmada num decreto de 1604.

Em 1564, por breve do papa Pio IV, obtido pela Mesa da Consciência e Ordens, foi iniciada a reforma dos estatutos das Ordens de São Tiago e de São Bento de Avis. Em 1572, a 6 de Fevereiro, reinando D. Sebastião, foram dados novos estatutos e regimentos às três ordens militares.

Em 1619, a 2 de Outubro, em Setúbal, o Capítulo Geral celebrado na igreja de Santa Maria da Graça, estabeleceu novas definições e regimentos para os ministros da Ordem, confirmados em 1627, em Madrid, a 30 de Maio.

A Ordem de São Bento de Avis tinha uma casa feminina em Lisboa: o Mosteiro das comendadeiras de Nossa Senhora da Encarnação.

Em 1789, a 1 de Agosto, a rainha D. Maria I, com o auxílio do Papa Pio VI, tentou reformar a Ordem, mas acabou por secularizar as três Ordens (de Avis, Santiago e Cristo). O grão mestrado permaneceu integrado na coroa.

Em 1834, a Ordem de Avis foi extinta.

Passou a ordem honorífica com a Carta Constitucional.
Custodial history
Em 1791 e 1792, os livros da chancelaria da Ordem de Avis, também conhecidos por livros de registo ou chancelarias antigas, que compreendem os reinados de D. João III até ao de D. João V, e parte do de D. José I, num total de 42 livros, foram enviados para a Torre do Tombo pela Mesa da Consciência e Ordens, em execução das Provisões do Conselho da Fazenda, respectivamente, de 28 de Julho e de 12 de Março, tendo subjacente o estabelecido no Decreto de 1 de Setembro de 1694.

Em 1826, a 20 de Novembro, foram remetidos, pelo escrivão da Ordem de Avis, António Maria de Melo Azevedo Coutinho Gentil, 21 livros, dos quais 13 pertenciam à Chancelaria da Ordem de Cristo, e 8 à Chancelaria da Ordem de Avis, do reinado de D. João VI, entregues pelo fiel João Pires Guisade.

Em 1833, a 6 de Novembro, foram recebidos na Torre do Tombo mais livros das Chancelarias da Ordem de Cristo, Santiago, Conceição e Torre Espada, do reinado de D. Pedro IV. Embora constassem da relação que acompanhou essa remessa, mais 5 livros da Chancelaria da Ordem de Avis, de facto, só entraram no Arquivo, em 7 de Novembro desse ano.

Em consequência da extinção das Ordens Militares, parte da documentação foi entregue à Direcção Geral dos Próprios Nacionais. Mais tarde, foi guardada na Biblioteca Nacional, tendo sido entregue à Torre do Tombo, em 1912.

Em virtude do art.º 75 do Regulamento do Decreto de 28 de Janeiro de 1850, os documentos do extinto Convento e de outros que se encontravam na secretaria do Governo Civil de Portalegre, foram enviados para a Repartição da Fazenda do Distrito.

Em 1861, a 21 de Outubro, por Ofício do Governador Civil de Portalegre, em cumprimento da Portaria do Ministério do Reino de 8 de Maio de 1856, foram remetidos para a Torre do Tombo 2 caixotes com 12 volumes de documentos do extinto convento de São Bento de Avis, anteriores ao ano de 1600, e correspondente relação. Entrega confirmada neste mesmo ano, a 14 de Dezembro, pelo referido governador. No mesmo ofício se refere o envio de um documento do extinto Convento ao Delegado do Tesouro do Distrito, em 14 de Dezembro.

Em 1863, a 26 de Novembro, por Portaria do Ministério da Fazenda, foi ordenado que fossem devolvidos à Torre do Tombo os livros e papeis das comendas e casas religiosas extintas requisitados pelo Tesouro em 1839 e 1850, bem como todos os outros papeis e livros que a Direcção Geral dos Próprios Nacionais possuisse. Era pedida a documentação pertencente às Casas do Infantado e das Rainhas, Mesa da Consciência e Ordens, Conselho da Fazenda e extintos conventos, para completarem as "colecções" existentes na Torre do Tombo. Contudo, os livros e papeis ainda necessários para o cadastro nacional, seriam transferidos para a Torre do Tombo quando este estivesse concluído.
Acquisition information
Compra de documento sobre a Comenda de Pernes no leilão Soares e Mendonça Lda, a 7 de Novembro de 1974 .
Scope and content
Contém documentação da Ordem de Avis e do Convento de São Bento de Avis, documentos relativos às igrejas da Ordem (incluindo os "Papeis diversos"), à colegiada de São João Baptista de Coruche, cartas de doação, de composição, de privilégio, de hábito, traslados autênticos de bulas, sentenças, cartas e alvarás, alvarás de cavaleiro, mercês, registos de chancelaria, das provisões e ordens dos priores, decretos, instrumentos de publicação de sentença, e de posse, inquirição, os estatutos, tombos das comendas, livros de matrícula, obituário, entre outros.

A documentação refere o Mosteiro da Encarnação.
Arrangement
Organização de acordo com as seguintes classes de natureza funcional: Regulamentos e constituições, órgãos dirigentes, comunidade, administração eclesiástica, património, administração patrimonial, obras e inventários, e funções culturais.

Ordenação numérica específica das unidades de instalação (livros) para as Chancelarias Antiga, de D. Maria I, de D. João VI, de D. Pedro IV, da infanta D. Maria e de D. Miguel.
Access restrictions
Contém documentos sujeitos a autorização para consulta e a horário restrito.
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

Catálogos dos documentos da Ordem de Avis vindos da Repartição de Finanças de Portalegre, 1951-1956 (C 638 a C 643).

FARINHA, Maria do Carmo Jasmins Dias; JARA, Anabela Azevedo - Mesa da Consciência e Ordens . Colab. Catarina Guimarães; Paula Cristina Silveira; Maria Teresa Tremoceiro; Lucrécia Revez; Maria de Fátima Simões, Cristina Correia Marçal. Lisboa: Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo Direcção de Serviços de Arquivística, 1997. p. 29-30, 70-74, 85-87, 187-195, 215-219, 365-373, 443-445. ISBN 972-8107-40-4.

Índice alfabético dos 42 livros da Chancelaria Antiga da Ordem de São Bento de Avis, Próprios, letras A-E (L 385). Contém nota de Francisco Nunes Franklin, datada de 1 de Janeiro de 1820.

Índice alfabético dos 42 livros da Chancelaria Antiga da Ordem de São Bento de Avis, Próprios, letras F- I (L 386). Contém nota de Francisco Nunes Franklin.

Índice alfabético dos 42 livros da Chancelaria Antiga da Ordem de São Bento de Avis, Próprios, letras L-Z (L 387). Contém nota de Francisco Nunes Franklin.

Índice alfabético dos 42 livros da Chancelaria Antiga da Ordem de São Bento de Avis, topónimos e nomes comuns, letras A-D (L 388). Contém nota de Francisco Nunes Franklin.

Índice alfabético dos 42 livros da Chancelaria Antiga da Ordem de São Bento de Avis, topónimos e nomes comuns, letras E-J (L 389). Contém nota de Francisco Nunes Franklin.

Índice alfabético dos 42 livros da Chancelaria Antiga da Ordem de São Bento de Avis, topónimos e nomes comuns, letras L-U (L 390). Contém nota de Francisco Nunes Franklin.

Índice da Chancelaria da Ordem de Avis, do reinado de D. Maria I, próprios e comuns, (L 391).

Índice da Chancelaria da Ordem de Cristo, Avis, São Tiago, Torre Espada e Conceição, do reinado de D. Pedro IV, próprios e comuns (L 435).

Índice da Chancelaria da Ordem de São Bento de Avis, do reinado de D. João VI, próprios e comuns (L 392).

Índice das habilitações da Ordem de Avis, letras A-E (C 644).

Índice das habilitações da Ordem de Avis, letras F-J (C 645).

Índice das habilitações da Ordem de Avis, letra J (C 646).

Índice das habilitações da Ordem de Avis, letras L-N (C 647).

Índice das habilitações da Ordem de Avis, letra P-V (C 648).

Inventário do cartório da Ordem de Avis (liv. 5).

Inventário dos cartórios recolhidos da Biblioteca Nacional em 1912 (L 283), p. 20.

Índice dos documentos dos "Papeis Diversos"da Ordem de Avis, Afonso-Brites (C 649). Contém sumário dos documentos.

Índice dos documentos dos "Papeis Diversos"da Ordem de Avis, Caetano-Isabel (C 650). Contém sumário dos documentos.

Índice dos documentos dos "Papeis Diversos"da Ordem de Avis, Jacinto-Juromenha (C 651). Contém sumário dos documentos.

Índice dos documentos dos "Papeis Diversos"da Ordem de Avis, Lázaro-Miguel (C 652). Contém sumário dos documentos.

Índice dos documentos dos "Papeis Diversos"da Ordem de Avis, Nóbrega-Visconde (C 653). Contém sumário dos documentos.

Inventário de documentos relativos aos freires da Ordem de Avis existentes no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, organizado cronologicamente (L 578). Contém índice onomástico.

Índice (inventário) dos livros de diversos conventos, ordens militares e outras corporações religiosas guardadas no Arquivo da Torre do Tombo, conventos diversos, caderneta 1 (Ajuda a Avis) (C 268) p. 236-241.

INSTITUTO DOS ARQUIVOS NACIONAIS/TORRE DO TOMBO. DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE ARQUIVÍSTICA - "Guia geral dos fundos da Torre do Tombo: Primeira parte: Instituições do Antigo Regime: Administração Central". Coord. José Mattoso... [et. al.]; fot. José António Silva. 1.ª ed. Lisboa: IAN/TT, 1998. vol. 1. p. 335-340. Exemplar disponível no Serviço de Referência do IAN/TT: (L 602 1). ISBN: 972-8107-42-0.
Alternative form available
Existem cópias de consulta em microfilme e em formato digital.
Related material
Portugal, Arquivo da Câmara Municipal de Avis.

Portugal, Arquivo Distrital de Portalegre, Convento de São Bento de Avis, código de referência: PT-ADPTG-CVAVS1

Portugal, Biblioteca Pública de Évora.

Portugal, Torre do Tombo, Arquivo da Casa da Coroa, Feitos da Coroa, Forais.

Portugal, Torre do Tombo, Arquivo da Casa da Coroa, Gaveta 4, mç. 1, n.º 9.

Portugal, Torre do Tombo, Corpo Cronológico, código de referência: PT-TT-CC.

Portugal, Torre do Tombo, Leitura Nova, código de referência: PT-TT-LN; Livro dos mestrados, n.º 53.

Portugal, Torre do Tombo, Manuscritos da Livraria, código de referência: PT-TT-MSLIV.

Portugal, Torre do Tombo, Mosteiro de Santa Maria de Aguiar, código de referência: PT-TT-MSMA.

Sucessora:

Portugal, Torre do Tombo, Mesa da Consciência e Ordens, Secretaria da Mesa e Comum das Ordens (SC), código de referência: PT-TT-MCO/SMCO; Secretaria do Mestrado da Ordem de São Bento de Avis (SC), código de referência: PT-TT-MCO/SMOSBA; Chancelaria das Ordens Militares (SC), código de referência: PT-TT-MCO/COM/COSBA.
Publication notes
ALMEIDA, Fortunato de; PERES, Damião - História da Igreja em Portugal. Porto: Livraria Civilização, 1967-1971. 1968, vol. 2, p. 149, 222.
AZEVEDO, Pedro A de; BAIÃO, António - O Arquivo da Torre do Tombo: sua História, corpos que o compõem e organização. Lisboa: Academia de Estudos Livres, 1905. p. 105 e 147. Ed. fac similada.
COSTA, P. Avelino de Jesus da - "Álbum de Paleografia e Diplomática Portuguesas: estampas". 6.ª ed.. Coimbra, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra; Instituto de Paleografia e Diplomática, 1997. N.º 68, 70, 83, 88.
COSTA, Maria Clara Pereira da - "A vila de Avis, cabeça da comarca e da Ordem. Séculos XVI a XVIII. Tombos de direitos, bens e propriedades da Santa Casa da Misericórdia (I)", Revista do Instituto Geográfico e Cadastral, Lisboa, n.º 4 (1984), p. 79-128 . Supl. geográfico e índice analítico.
"Documentos Medievais Portugueses". Lisboa : Academia Portuguesa de História, 1958- . 2 vol.; 38 cm.
v. 1, t. 1: "Documentos Régios: documentos dos Condes Portucalenses e de D. Afonso Henriques A.D. 1095-1185. 1962.
MENDONÇA, Manuela - "Uma visitação às terras da Ordem Militar de Avis em 1580". In "Cidades, vilas e aldeias de Portugal: estudos de História Regional Portuguesa". 1995, I, p. 15-93.
"Ordens religiosas em Portugal: das origens a Trento - guia histórico". Bernardo de Vasconcelos e Sousa (dir.), Isabel Castro Pina, Maria Filomena Andrade, Maria Leonor Ferraz de Oliveira Silva Santos. Lisboa: Livros Horizonte, 2005. p. 487-493. Apresenta informação relativa à localização geográfica, à história, às fontes impressas, aos estudos, ao estado actual do edifício e à localização das fontes manuscritas (inclui as unidades de descrição relacionadas). ISBN 972-24-1433-X.
PIMENTA, Maria Cristina Gomes - "Teresa Eanes, Manceba de um Comendador de Avis". In "As Ordens Militares em Portugal: Actas do 1.º Encontro sobre Ordens Militares", Palmela: Câmara Municipal de Palmela, 1991. p. 221-231.
Notes
Localização geográfica actual: distrito de Portalegre, concelho e freguesia de Avis.
Creation date
10/12/2009 12:00:00 AM
Last modification
7/9/2013 2:25:14 PM