Convento da Santíssima Trindade de Lisboa

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/TT/CSTRL
Title type
Atribuído
Date range
1286 Date is certain to 1834 Date is certain
Dimension and support
125 liv., 12 mç.; perg., papel
Biography or history
O Convento da Santíssima Trindade de Lisboa era masculino, e pertencia à e foi sede da Ordem da Santíssima Trindade para a Redenção dos Cativos (vulgarmente conhecidos por Trinitários).

Em 1198, foi fundada a Ordem por São João da Mata e São Félix de Valois.

Em 1312, foi constituída a província portuguesa dos trinitários, governada por um provincial desde 1319.

As situações de crise por que passou o governo da província, as acusações de desvio do dinheiro das esmolas obtidas em pregações populares, destinadas à redenção dos cativos, conduziram, em 1461, à decisão régia de atribuir esta missão ao Tribunal da Redenção dos Cativos.

Em 1498, a Ordem retomou os seus direitos, embora a administração régia tenha mantido o controlo sobre o dinheiro da Ordem, e sobre a sua aplicação à redenção dos cativos.

Em 1545, a Ordem e os seus estatutos foram reformados para reforço da sua actividade, o que foi complementado com a edificação de casas em Ceuta e em Tânger.

Os cativos feitos na sequência da derrota na batalha de Alcácer Quibir foram resgatados pelo provincial, por incumbência dada pelo cardeal D. Henrique.

Nos séculos XVII e XVIII, foram fundadas mais casas no reino.

Quanto ao Convento da Santíssima Trindade de Lisboa, em 1218, foi fundado por D. Afonso II o convento de religiosos franceses da Ordem da Santíssima Trindade do Resgate dos Cativos, assim chamada por se dedicar à libertação dos prisioneiros e dos escravos cristãos em posse dos muçulmanos, em terrenos doados em 1217, em comemoração da conquista de Alcácer do Sal.

Nesse ano, iniciou-se a construção do convento e do hospital no alto de Santa Catarina, junto a uma ermida com a mesma invocação. O primeiro prior foi Frei Mateus Anes.

O convento recebeu significativos benefícios e privilégios do poder régio, nomeadamente, numerosas esmolas da rainha Santa Isabel, as quais permitiram reedificar e ampliar a igreja e o edifício conventual, aumentando a sua capacidade para 25 religiosos. À protecção recebida da rainha Santa Isabel, não terá sido alheio Estêvão Soeiro, frade trinitário e seu confessor.

A partir de 1561, o edifício foi novamente reedificado e ampliado.

Em 1755, o terramoto e o incêndio subsequente destruíram praticamente o edifício.

Em 1834, a 22 de Fevereiro, por sentença da Junta do Exame do Estado Actual e Melhoramento Temporal das Ordens Religiosas, encarregada da Reforma Geral Eclesiástica, foi suprimido, extinto e profanado o Convento da Santíssima Trindade ou de Nossa Senhora do Livramento de Alcântara, onde ainda habitavam o fr. António Correia (prelado) e fr. Luís da Fonseca (religioso converso), para os quais foi pedida uma pensão.

Nesse ano, no âmbito da "Reforma geral eclesiástica" empreendida pelo Ministro e Secretário de Estado, Joaquim António de Aguiar, executada pela Comissão da Reforma Geral do Clero (1833-1837), pelo Decreto de 30 de Maio, foram extintos todos os conventos, mosteiros, colégios, hospícios e casas de religiosos de todas as ordens religiosas, ficando as de religiosas, sujeitas aos respectivos bispos, até à morte da última freira, data do encerramento definitivo.

Os bens foram incorporados nos Próprios da Fazenda Nacional.
Custodial history
Em 1868, a 31 de Janeiro, em virtude das Portarias de 26 de Novembro de 1863 e de 24 de Agosto de 1864, foram transferidos do cartório da Direcção Geral dos Próprios Nacionais para o Arquivo da Torre do Tombo, os documentos pertencentes ao cartório do extinto Convento da Santíssima Trindade de Lisboa, descritos na relação assinada por António Manuel Garcia, 2.º oficial arquivista do Arquivo da Direcção-Geral dos Próprios Nacionais, e por Roberto Augusto da Costa Campos, oficial diplomático da Torre do Tombo.

Em 1894, a 14 de Maio, os documentos foram enviados da Direcção-Geral dos Próprios Nacionais, à Torre do Tombo.

Parte da documentação esteve integrada na designada Colecção Especial. Entre os anos de 1938 e 1990, sempre que possível e considerando a sua proveniência, a documentação foi reintegrada nos fundos, numa tentativa de reconstituição dos cartórios de origem. Estes documentos foram ordenados cronologicamente, constituídos maços com cerca de 40 documentos, aos quais foi dada uma numeração sequencial.

No final da década de 1990, foi abandonada a arrumação geográfica por nome das localidades onde se situavam os conventos ou mosteiros, para adoptar a agregação dos fundos por ordens religiosas.

Parte da documentação do Convento da Santíssima Trindade de Lisboa encontrava-se no Arquivo Histórico do Ministério das Finanças (instalado no edifício do extinto Convento de Santa Joana, sito na Rua de Santa Marta, n.º 61-E, Lisboa), no conjunto designado por 'Cartórios dos conventos'. Com a extinção do Arquivo Histórico do Ministério das Finanças, pelo Decreto-Lei n.º 106-G/92, de 1 de Junho, todo o seu acervo foi integrado na Torre do Tombo. Em 2008, procedeu-se à descrição da documentação, mas a documentação manteve as cotas do Arquivo Histórico do Ministério das Finanças, tendo sido identificado 1 livro, com um âmbito cronológico de 1830.

No final da década de 1990, foi abandonada a arrumação geográfica por nome das localidades onde se situavam os conventos ou mosteiros, para adoptar a agregação dos fundos por ordens religiosas.

A descrição da maioria dos documentos foi feita a partir das descrições já existentes nos ID, ou do sumário patente no verso dos documentos.
Acquisition information
Documento comprado a D. Francelina Andrade Fernandes em Março de 1978.
Scope and content
Contém o registo de Inquirições "de genere", de óbitos, de receita e despesa da rendição geral dos cativos em Fez e Marrocos e Argel com despachos e provisões da Mesa da Consciência e Ordens, receita e despesa da rendição dos cativos em Argel (1581 a 1754), resgates em Argel, Salé e Mequinês (1581 a 1729), o registo da sindicância sobre a actuação de frei António da Cruz em Argel no resgate de cativos (1622 a 1633), receita e despesa relativas a passaportes, esmolas para o resgate dos cativos, inventário da rouparia, refeitório, despensa, cozinha, celeiro e enfermaria, receita e despesa da sacristia, termos das resoluções dos conselhos e eleições da comunidade, inventário da sacristia da Igreja, quitações das tenças pagas aos religiosos, assentos das missas cantadas e rezadas, escrituras de prazo (mencionando Fr. Miguel Contreiras), receita da sacristia, escrituras e administração da Capela de Santa Catarina; obrigações, encargos e tabelas de missas segundo a redução feita pela Mesa do Exame do Estado Actual e Melhoramento Temporal das Ordens Religiosas, escrituras, de vinhas em Alvito, do prazo de São Jordão (traslado de 1753-1756), cobrança de rendas e foros em Lisboa e termo, de Alvito e Termo, registo de bens situados em Lisboa, notícia das acções judiciais, registo de obrigações de missas e capelas, índice geral do cartório do convento, registo de escrituras de casas, de prazos, de títulos de capelas, de testamentos.

Contém também um livro de inquirições de religiosos (1586-1637), livros e róis dos cativos e de resgates, códices factícios com escrituras originais e cartas régias, renúncias de posse, traslados, emprazamentos, aforamentos, composições, sentenças apostólicas, cartas de venda, de partilhas, de escambo, instrumentos de posse, rol dos bens que o mosteiro tem no Alvito, entre outros. Inclui traslados do século XVIII de documentos dos séculos XIV-XVI.

O livro que veio de Arquivo Histórico do Ministério das Finanças é relativo a receituário da enfermaria.

Guia de Fundos Eclesiásticos; Ordem da Santíssima Trindade para a Redenção dos Cativos
Arrangement
Ordenação numérica específica para cada tipo de unidade de instalação (livros e maços).
Other finding aid
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

Índice (inventário) dos livros de diversos conventos, ordens militares e outras corporações religiosas guardadas no Arquivo da Torre do Tombo, conventos diversos, caderneta 5 (Trindade de Lisboa a Xabregas) (C 272) f. 2-42.

INSTITUTO DOS ARQUIVOS NACIONAIS/TORRE DO TOMBO - "Guia de fontes portuguesas para a História da África". Elab. Isabel Castro Pina, Maria Leonor Ferraz de Oliveira Silva Santos. Lisboa: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses; Fundação Oriente; Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2000. vol. 3, p. 68-69. Exemplar disponível na Biblioteca do Serviço de Referência do IAN/TT: 94(6)(093). ISBN 972-27-1017-6.

Inventário das Corporações Religiosas, desintegrado da antiga Colecção Especial (inclui a tabela de equivalência e a "Nota explicativa" da restituição dos documentos aos cartórios de origem, feita pela conservadora Maria Teresa Geraldes Barbosa Acabado), em 24 de Julho de 1978 (L 208).

Relação de documentos vindos da Direcção-Geral dos Próprios Nacionais, em 14 de Maio de 1894 (letra L) (C 279) f. 132-150. Organização topográfica.

Índice (inventário) dos livros de diversos conventos, ordens militares e outras corporações religiosas guardadas no Arquivo da Torre do Tombo, conventos diversos, caderneta 5 (Trindade de Lisboa a Xabregas) (C 272, f. 3-42)

Relação dos documentos pertencentes ao cartório do extinto Convento da Santíssima Trindade de Lisboa que, em virtude das Portarias de 26 de Novembro de 1863 e de 24 de Agosto de 1864, foram transferidos do cartório da Direcção Geral dos Próprios Nacionais para o Arquivo da Torre do Tombo, em 31 de Janeiro de 1868 (C 356 a C 362).
Related material
Portugal, Arquivo Distrital de Braga.

Portugal, Torre do Tombo, Ministério das Finanças, cx. 2232, inv. n.º 221.

Portugal, Patriarcado de Lisboa, Arquivo Histórico, Cód. 870.

Relação complementar:

"Cerimonial dos religiosos da sagrada Ordem da Santíssima Trindade e Redenção dos Cativos da Província de Portugal". Portugal, Torre do Tombo, Manuscritos da Livraria, n.º 2354.
Publication notes
ENTRE A CRUZ E O CRESCENTE: o resgate dos cativos: catálogo da exposição comemorativa dos 800 anos da fundação do Convento da Trindade de Lisboa, 1218-2018. Coord. Jorge Ramos de Carvalho, Edite Martins Alberto. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Câmara Municipal de Lisboa, 2018. ISBN 978-972-8543-48-8.
"Ordens religiosas em Portugal: das origens a Trento: guia histórico". Dir. Bernardo de Vasconcelos e Sousa. Lisboa: Livros Horizonte, 2005. ISBN 972-24-1433-X. p. 445.
Creation date
4/7/2011 12:00:00 AM
Last modification
8/27/2018 1:20:12 PM