A Maria Fernandes, mulher viúva, moradora na cidade de Lisboa, foi dada carta de perdão, a pedido da suplicante, que enviou dizer que ela fora presa e acusada por se dizer contra ela que estava por manceba teúda e manteúda de Rodrigo Aires, escudeiro, cortesão, contra as ordenações e defesas em tal caso feitas, pelo que foi condenada a estar por um ano fora da corte e da cidade de Lisboa, e a pagar certo dinheiro de pena a quem a acusava, segundo forma da ordenação.

Description level
Item Item
Reference code
PT/TT/CHR/K/29/107-400V
Title type
Formal
Date range
1498-07-17 Date is certain to 1498-07-17 Date is certain
Dimension and support
25 linhas
Extents
25 Livros
Scope and content
A suplicante cumpriu dois meses de pena e pediu ao rei que lhe relevasse os restantes 10 meses, o que lhe foi concedido, contanto que ela pagasse 1.000 reais para as despesas da Relação. E ela suplicante logo pagou os ditos dinheiros a Francisco Dias, como se comprova por um seu assinado e por outro de Gomes Eanes, escrivão na corte. El-rei e Principe o mandou pelos doutores Fernão Roiz, deão de Coimbra do seu conselho e Gonçalo de Azevedo, ambos seus desembargadores do Paço. Francisco Dias a fez.
Physical location
Chancelaria de D. Manuel I, liv. 29, fl. 107v
Creation date
2/8/2008 12:00:00 AM
Last modification
4/29/2011 9:50:00 PM
Record not reviewed.