Correspondência do Cardeal Patriarca de Lisboa

Description level
File File
Reference code
PT/TT/AOS/E/0047/00008
Title type
Formal
Date range
1928 Date is uncertain to 1968 Date is uncertain
Dimension and support
266 f. (50-315); papel
Custodial history
Em 2018, verificou-se que a capilha original tem a numeração dos fólios (insertos na capilha) errados. O fólio 50 corresponde à capa da capilha. Inclui os fólios 51 a 315.
Scope and content
Contém cartas, postais, jornais, telegramas, de Francisco Veloso, advogado, residente em Lourenço Marques; D. Manuel, Cardeal, para o Dr. Salazar (tratamento familiar, apenas "António" e "Manuel"); Suor Chiara, serva di Gesù Crocifisso, Génova (17 de janeiro de 1943), entre outros.

Integra a carta do Patriarca para o Dr. Salazar a enviar-lhe um trecho de uma carta da Irmã Lúcia (vidente de Fátima), datada de Tuy, 7 de novembro de 1945: "... o Salazar é a pessoa por Ele (Deus) escolhida para continuar a governar a nossa Pátria (...) E na verdade bem pouco nos pediu, se olharmos para as tribulações e angústias dos outros povos. Depois é preciso dizer a Salazar que os víveres necessários ao sustento do povo não devem continuar a apodrecer nos celeiros, mas serem-lhe distribuídos".

Reúne brochuras de D. Manuel Gonçalves Cerejeira, sendo que uma intitulada "Alocução em Fátima na Peregrinação dos Municípios Portugueses", datada de 23 de julho de 1967, aborda o tema da missão que tem Portugal mediante a vontade de Deus, transmitida à vidente de Fátima por Nossa Senhora. De acordo com a carta do falecido Bispo de Leiria, D. José A. Correia da Silva, em 24 de outubro de 1939, a missão de Portugal é "orar e reparar por si e pelas outras nações".

O Cardeal Cerejeira alude a excertos da carta da vidente Lúcia, neste caso, sobre a guerra "eminente" cujo "principal castigo será para as nações que queriam destruir o reino de Deus nas almas (...)”. Remata,“ A profecia realizou-se à letra. Na carta original, de que ignoro o destino mas que tive na minha mão, esclarecia-se que a proteção prestada a Portugal durante a guerra era devida 'em atenção à Consagração ao Coração Imaculado de Maria feita pelo Episcopado português'."

Em 1917, no fim da carta, a Irmã Lúcia pediu ao Papa que se dignasse "fazer a consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria com menção especial pela Rússia, prometendo Nosso Senhor 'abreviar os dias de tribulação com que tem determinado punir as nações dos seus crimes (...)".

Na sua homilia, o Cardeal explica o "Conteúdo universal e ecuménico de Fátima”: "A mensagem de Fátima foi comunicada a três crianças inocentes (...)”, dirigida a gente simples (...). As "Aparições de Fátima estão ligadas à questão do conflito entre as forças do bem e as do mal".
Physical location
Arquivo Oliveira Salazar, AOS/CP-047, cx. 904, f. 50-315
Language of the material
Português
Creation date
13/09/2018 14:15:38
Last modification
13/09/2018 17:42:37
Record not reviewed.